segunda-feira, 15 de outubro de 2007

FRUTAS DO ESPANTO >> Maurício Cintrão

Estou injuriado! Descobri que a jaca, a manga e a banana não são frutas brasileiras. Que absurdo fazerem isso com um sujeito no alto dos seus 50 anos de idade. Jaca, tudo bem, nem como. Mas manga e banana são frutas do meu imaginário paradisíaco.

Sempre pensei que um paraíso tropical tivesse pássaros coloridos e exuberantes, além de mesa farta de mangas, bananas e jacas. Porque o paraíso de deus brasileiro tem que ter frutas brasileiras. Confesso que também imagino jabuticabas, cajus e goiabas.

Porém, fui ler sobre a história da alimentação e descobri que jaca, manga e banana vieram da Ásia, talvez da Índia. Há dúvidas quanto à banana. Historiadores defendem que ela teria surgido na antiga Nova Guiné.

Fui salvo pelos cajus, pelas goiabas e pelas jabuticabas. Mas isso não diminui minha indignação. Sei que não tem importância nenhuma se as frutas surgiram aqui ou lá longe. O importante é que elas sobrevivam às mudanças climáticas e continuem a alimentar nossa gula por muitos e muitos anos.

Mas e o senso de patriotismo da minha fome, como fica? Pior, onde foi parar a República das Bananas? Foi para a África? Ou virou um dos Tigres Asiáticos.

Amigos, precisamos fazer alguma coisa. Daqui a pouco chega um teórico desses e anuncia pesquisas científicas do tipo: o Pão de Açúcar é, na verdade, Broa de Aspartame; o guaraná tem origem no mito nórdico de cultivar a terra com os olhos dos inimigos, o Goo Ara Nah; e que o verde da nossa bandeira é uma homenagem ao grito mexicano de expulsão dos norte-americanos da Califórnia retomada com “Green, Go!”.

Delírios à parte, vocês não imaginam como fiquei chateado. Quer dizer que a Ilha do Bananal é produto da aculturação? A Manga-Rosa de Alceu Valença é Rose Mango?
Será que a jabuticaba não é brasileira? E o caju? E a goiaba.

Chegaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!


Partilhar

4 comentários:

Eduardo Loureiro Jr. disse...

Deliciosamente leve, Cintrão! :)

Mas teve uma coisa que não entendi direito... Quando você disse que foi salvo por cajus, goiabas e jabuticabas, eu supus que essas fossem frutas brasileiras segundo a sua pesquisa. Mas no final você questiona se elas são daqui mesmo.

Blog do Cintrão disse...

Tendo em vista que minhas certezas foram abaladas, coloquei em dúvida a brasilidade de cajus, goiabas e jabuticabas, mas elas são frutas brasileiras.

piscari disse...

Cara! Excelente crônica. Manga eu já sabia ter vindo da Índia, mas então está tudo em casa mesmo. Afinal, os portugas não pensaram que estavam nas Indias, quando aqui aportaram pela primeira vez?
Fico preocupado com o ditado: o cão chupando manga, já que esta não é genuinamente nacional. Mas, tudo bem. Já constataram que o maior hacker mundial é brasileiro, mais um título nefasto para este país tropical. Então hackeemos a manga.
Eu não sabia que o verde de nossa bandeira foi uma espécie de grito de independência, ainda que infrutífera, dos norte americanos, muito legal se for verdade. Infelizmente eles estão encampando o verde da Amazônia e não temos alguém no Brasil para peitá-los...
"É o cão chupando manga"...

piscari disse...

Desculpem-me. No comentário anterior me esqueci de falar que o grito de independência era dos mexicanos, nuestros hermanos, em relação aos norte-americanos, personas non grata...