Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

IDEIA DE PRESENTE >> André Ferrer

A chuva tinha passado, mas ele resolveu conferir. O céu estava negro e aquilo tudo, lá em cima, despencaria a qualquer momento. Ele sabia que estava atrasado. Inúmeras coisas minavam a sua vontade. Gente demais na calçada. O peso de uma tempestade sobre a cabeça. O simples fato de estar ali tirava a sua paz. Não bastasse isso, era como se houvesse gelo dentro da sua capa de chuva. Sentia-se contrariado. Trocava os passos como se marchasse para um matadouro e ainda estivesse perto do ponto de partida — perto da chance de dar meia volta. Não podia voltar. Fez de conta que não existia tempo. Caminhou maquinalmente. Até que alguém o impediu de avançar e foi preciso esquivar-se. Naquele instante, deu-se conta da própria vagareza e aumentou a marcha. Outro homem bloqueou o caminho. Por alguns metros, foi obrigado a caminhar atrás do estranho. Ele avançou. Tentou desviar. Recuou. Depois, tornou a avançar e pediu licença de um modo indecifrável — um rosnado. Que manhã desastrada! Frio. Gent

Últimas postagens

Vantagens e desvantagens de se morar fora >> Alfonsina Salomão

PALAVREADO >> JANDER MINESSO

MENU >> Sergio Geia

(NÃO) ESTAMOS NO MESMO BARCO >> PAULO MEIRELES BARGUIL

DESOPILAÇÃO >>> NÁDIA COLDEBELLA

UM MINUTO >> SORAYA JORDÃO

A DOR DO OUTRO TAMBÉM DÓI EM VOCÊ?

A PALAVRA ESTÁ EM CASA >> Ana Raja

AS VELHINHAS DO 5º ANDAR – 1ª parte >> Zoraya Cesar

SOLIDARIEDADE >> whisner fraga