Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2007

PEQUENA CARTA PARA UMA SAUDADE FORTE (Leonardo Marona)

De onde vem a idéia do refúgio? Quer se esquentar? Chegue mais perto. Não toque! Melhor primeiro dividir os pedaços da carne. Espere um pouco antes de lembrar dos mínimos ossos torácicos daquele coelho com batatas, com batatas? Mais importante que responder é perguntar, mas isso na época de Godard. Onde está Godard? Pensando na guerra. “Mas de quem os aviões não explodem todos os dias?” Que linda frase, minha amiga. Posso te chamar assim, espero. Que linda frase, irmã do meu destino. Uma frase sem condenação, uma frase cotidiana, que te traz como anúncio, uma frase comunitária, completa, já me sinto mais próximo. Não! Ainda não toco. Também não fujo. Não faço nada. Não precisamos fazer nada para estarmos juntos. Precisamos apenas de um labirinto e um enigma. Planando. Sim, posso sentir o vento no tórax. Pobre coelho despedaçado, de mínimos ossos torácicos. Ainda nos veremos, eu sei, espero. Mas quando nos virmos de novo, veremos o quê?

REENCONTRO [Anna Christina Saeta de Aguiar]

Sabe quando você encontra um amigo que não via há muito tempo? Junto com o sorriso de orelha a orelha por rever quem a gente gosta, vem a lembrança do último encontro. A gente sabe quando foi, sabe também que se despediu com aquele mesmo "eu te ligo" de sempre, que é bem capaz que tenha deixado algo pré-agendado - "então fica combinado aquele chopp no mês que vem? Começo do mês, sem falta, hein?" ou coisa do gênero. Muitas vezes há um certo constrangimento por ter ficado tanto tempo sem ligar, sem falar, sem mandar uma mensagem, por ter negligenciado o amigo tão querido.

É mais ou menos desse jeito que estou me sentindo hoje. Pois foi assim que me despedi das letrinhas, ao menos das letrinhas que, organizadamente, formam um texto que, por pretensão minha, será levado a público para leitura de quem assim o quiser. Deixei um compromisso pré-agendado e não o cumpri. Pensei nas letrinhas algumas vezes, e estou sendo sincera ao dizer que só pensei algumas vezes nelas, nã…

TRÊS AFETOS >> Carla Dias >>

Nessa reestréia do Crônica do Dia, selecionei a trilogia dos meus atuais afetos para levar a vocês o quanto é bom voltar a este espaço e poder comentar sobre arte e humanidade. Obviamente, não deixaria de abusar também das novas ferramentas, portanto também poderei elucidar melhor essas minhas querenças.

Tenho um amigo que é artista em várias linguagens. Músico, poeta e já li roteiro dele pelo qual me apaixonei. Anda com o pé na animação e o seu talento para a fotografia é inspirador... Tão inspirador que eu estava passeando pelo site dele, ainda ontem, e me deparei com uma imagem na qual me detive, como se eu também estivesse sentada naquele banco, observando a imensidão. Olhem só:



O nome do meu amigo é Jander Minesso. Quem estiver a fim de conhecer outras imagens, acesse o site clicando AQUI. A viagem será bem agradável.

Semana passada, eu estava visitando o site da Dave Matthews Band e vi que um dos projetos do Dave Matthews é uma gravadora chamada ATO Records (According To Our Record…