domingo, 2 de setembro de 2007

DOMINGO >> Eduardo Loureiro Jr.

Quem acreditaria se eu dissesse que hoje, Domingo, é o Dia de Deus?

Domingo é o dia da praia. De deixarmo-nos quase nus diante dos outros. De colocarmo-nos sob a luz mais forte que há e banharmo-nos nela. De mergulhar numa água antiga, que sabemos profunda mesmo que só nos arrisquemos a molhar os pés no raso.

Domingo é o dia do almoço em família. De praticar o amor de comer - aceitar que o que nos parece estranho, exterior, nos penetre, nos percorra e, desapegados, nos deixe - e de praticá-lo com outros que se comeram, se deixaram penetrar, se deixaram percorrer e se deixaram deixar em filhos e netos.

Domingo é o dia do futebol. De saber-se time e - mesmo acreditando na ilusão de que se joga contra outro time - fazer o espetáculo 11:11, que outros, estranhos ao futebol, esotéricos ao jogo, acreditam tratar-se de um portal dimensional.

Domingo é o dia da televisão. De partilhar o olhar. De ver o que o outro está vendo. De estar aqui e lá. Ao mesmo tempo.

Quem acreditará?

Partilhar

7 comentários:

Anônimo disse...

Domingo é o dia do Senhor.
Com a ausência de trabalho para pautar a nossa vida, revela-se quem é o Senhor deste dia: O Lazer, A Familia, O Futebol, a mesmice da Televisão...Temos vários Senhores...inclusive Deus!
Para quem acredita e para quem não acredita...é a mesma coisa!

Abu disse...

Domingo é dia de reencontros. Com a família, com os amigos, com as crônicas...

Estranho. Eu sempre achei que sábado era o meu dia da semana preferido. Você me deixou na dúvida. :)

Vida longa ao novo Crônica do Dia!

Tânia Batista disse...

Domingo é dia de dormir mais que os outros dias, principalmente se chegamos em casa na madrugada do domingo...É dia de receber os amigos na forma de uma crônica dominical e imaginar que as palavras que saltam de nós são mais que simples palavras...são textos de um mundo que teima em nos instigar em nos fazer cronistas do domingo, segunda, terça e por aí vai...E viva o domingo..E viva a crônica e viva o Edu...

Carla disse...

Acho que terei de repensar o significado do domingo que eu tinha escolhido na prateleira do que pode ser.

Gostei muito do seu domingo.

Beijos!

Anônimo disse...

Domingo é do ar do pátio que vem melhoras pro que leio, pro que vejo.
Bom ter seus escritos de volta.
Abração!
Marcílio

Debora disse...

Ai, Eduardo,
Domingo pra mim é o dia mais melancólico da semana... Eu sinto como se uma névoa se instala no final da tarde e só se esvai quando a segunda-feira se inicia.
Mesmo quando o dia parece ir bem, essa sensação não desgruda do domingo... Preciso aprender de olhá-lo com outro sentimento, assim, com a leveza que vc descreve...
Beijo.

Anna Christina Saeta de Aguiar disse...

Edu
Domingo é dia de Deus, é dia de família. Dia sagrado. ´
Mas é também mundano dia de futebol. Nosso time tem 12, se contar com a nossa torcida. O deles, só 10, pois se a nossa torcida conta, nosso olhar de secar pimenteira também! rs
Beijos
Chris