terça-feira, 4 de janeiro de 2011

DIA NACIONAL DA RESSACA >> Clara Braga

Existem dias do ano que são mortos, normalmente domingos são meio parados. Mas existem dois dias específicos no ano que eu considero completamente inúteis, não tem quem consiga fazer nada direito nesses dois dias.

O primeiro é o dia 25 de dezembro. Todo mundo abusa na ceia, come até não poder mais, faz as trocas de presente, celebra com as pessoas que gosta e tiram o dia 25 para fazer a digestão de tudo isso. Uma semana depois vem o Ano Novo, todo mundo abusa de novo, bebe, come, festeja e então chega ao dia mais inútil do ano, o dia 1º de janeiro. Não tem quem raciocine bem nesse dia, está todo mundo de ressaca, seja ela por causa de bebida, comida ou até a famosa ressaca moral.

Mesmo o dia 1º sendo definido pela palavra ressaca, de quatro em quatro anos muitas pessoas trabalham desde muito cedo no primeiro dia do ano, o dia que escolheram para que os eleitos tomassem posse. Para quem acompanhou a posse desse ano, pode ver os olhos pesados de quem não tinha outra opção, tinha que estar lá.

A festa aqui em Brasília foi grande, mas, para comprovar que o primeiro dia do ano é inútil, até o tempo estava de ressaca, nublado o dia todo e com direito a chuva no final.

Não sei dizer qual era a intenção das pessoas que decidiram que esse seria o dia da posse, com certeza é uma das tarefas mais difíceis que os políticos têm, até porque eles não são o tipo de pessoa que costuma acordar cedo. Mas eu ainda acho que esse dia foi escolhido a dedo para que as pessoas de ressaca não consigam ter reações extravagantes ao se depararem com as pessoas que estão lá dentro do congresso. Já que não se pode beber para votar, vamos colocar a posse em um dia que a população esteja ao menos de ressaca!

Partilhar

Nenhum comentário: