terça-feira, 12 de abril de 2011

REVOLTA DAS ÁGUAS >> Clara Braga

Há pouco tempo, dia 22 de março para ser mais exata, foi o dia de algo importante para todos nós. Você sabe o quê? Provavelmente você não sabe, eu também não sabia, afinal, tem algumas datas que nós só comemoramos quando estamos na escola, aí fazemos trabalhos, bolamos uma apresentação e nossos pais vão nos assistir.

Bom, sem mais delongas, dia 22 de março é o Dia Internacional da Água. Um dia no ano escolhido para conscientizar as pessoas do quão importante ela é e também chamar a atenção para a conservação da água pura. Acredite se quiser, se nós não a conservarmos, a água vai acabar.

No último domingo, caiu uma chuva aqui em Brasília, tão forte que inundou a Universidade inteira. Mais de um milhão de dólares de prejuízo em equipamentos, salas completamente alagadas e prédios interditados pela Defesa Civil. As aulas de segunda e terça foram suspensas.

Não sei se isso acontece com todos, mas quando esse tipo de situação aparece, eu acho difícil acreditar que a água vai realmente acabar. Não só essa situação, mas, por exemplo, quando eu vejo os tsunamis, lugares devastados, milhares de vidas acabadas. Por causa de quê? Da água. Enchentes alagam casas, deixam milhares de pessoas sem ter onde morar. Por causa de quê? Da água.

Não estou discordando das campanhas de conservação, pelo contrário, se está comprovado que existe risco da água realmente terminar, nós temos mais é que fazer nossa parte mesmo, é obrigação. Mas não custaria nada se no dia da água, além da campanha de conservação, a ONU também avisasse que a água às vezes se estressa e, se a gente não se prevenir, pode acabar presa em situações que mais parecem o Titanic afundando.

Partilhar

Um comentário:

Eduardo Loureiro Jr. disse...

É, Clara, há mais mistérios entre a falta e o excesso do que supõe nossa vã filosofia. :)