terça-feira, 29 de maio de 2012

SERÁ QUE É IMPORTANTE? >> Clara Braga

Às vezes eu fico com a impressão de que as pessoas prestam atenção nas coisas erradas. Pode ser que seja eu também, que eu esteja prestando atenção em coisas que não deveria enquanto coisas muito mais importantes acontecem, mas não sei, ainda tenho essa minha impressão.

Hoje em dia tem tido muitas marchas, reivindicações, apelos, etc. pelos direitos da mulher. Acho mais do que justo, tem que ir pra rua fazer barulho mesmo, a mulher não pode ser feita de objeto, as pessoas não podem justificar o abuso sexual contra a mulher por causa da roupa que ela usa que é provocante, ninguém pode espancar uma mulher (nem qualquer outra pessoa, de preferência), etc.

Concordo com todas as colocações que vêm sendo feitas e assino embaixo. Porém, enquanto nós estamos lutando por tudo isso, a Rede Globo está colocando em suas novelas e seriados várias mulheres que são feitas de gato e sapato por vários homens e tudo bem, fica por isso mesmo.

Em uma novela o cara tem três esposas e fica conciliando o tempo que passa com cada uma dando a desculpa de que tem que fazer muitas viagens a trabalho. E o mais absurdo: duas das esposas são amigas, choram as mágoas uma para a outra e, apesar de morrerem de vontade de conhecerem os maridos uma da outra, nunca descobrem que são casadas com o mesmo cara. Será que só eu acho isso surreal?

Depois, tanto nessa novela quanto em outros programas, aparecem várias mulheres superconformadas com o fato de que são traídas por seus maridos, afinal “qual o homem que nunca deu uma escapadinha?”. Olha, não sei de que planeta saíram as pessoas que escrevem esses textos para a Globo, mas se quiserem a gente pode marcar um encontro e eu apresento vários homens que eu conheço que nunca deram uma escapadinha.

O que me preocupa é o fato de saber que a Globo dita moda, cria padrões, decide qual o assunto da vez que vai estar na boca do povo e, exatamente por isso, daqui a pouco as pessoas vão achar que é normal o cara trair a esposa , namorada, ficante, sem maiores problemas, e a besta da mulher tem que ficar lá só olhando, afinal, é normal.

Claro que existem mulheres que querem conviver numa boa com isso, que realmente não acham isso problemático, e tem até mulheres que também fazem isso, mas chegar ao ponto de tornar isso padrão da forma como a televisão tem feito, colocando a mulher como a coitada que tem que aceitar o marido assim, é um pouco demais, não?

E enquanto essas coisas rolam de forma nada sutil, mas a gente vai absorvendo sem grandes problemas, a Globo decidiu que o assunto da vez seria a Xuxa, Rainha dos Baixinhos, declarando que sofria abuso até os 13 anos de idade, e agora, enquanto várias outras coisas acontecem no mundo, as pessoas ficam discutindo se de fato a declaração é verdade ou não. Será que isso é tão importante assim a ponto de por mais de uma semana ser o assunto da vez?

Partilhar

Nenhum comentário: