terça-feira, 28 de setembro de 2010

O FAMOSO ESTRANHO >> Clara Braga

Recentemente, um professor meu veio me dizer que estava precisando de alguém para fazer a tradução do site da banda dele, pois a banda queria ter o site em português e inglês, então me perguntou se eu não faria isso para ele. Topei o trabalho, mas, tirando esse meu professor, eu não conheço ninguém da banda, pelo menos não pessoalmente.

Como eles estão sempre atualizando o site, eu sempre tenho tradução a fazer, o que faz com que eu entre no site diariamente, assista a todos os vídeos mais de uma vez, leia as últimas notícias, saiba quais foram os últimos lugares onde eles estiveram tocando, o que aconteceu lá e tudo mais. Ou seja, acabo sabendo demais de pessoas que eu nem sei quem são direito.

Até outro dia, não imaginei o quanto essa situação poderia ser curiosa e engraçada. Estava eu passando na rua e lá estava um dos integrantes da banda passando por mim! Foi tão esquisito, parece até injusto, eu estava lá sabendo um monte de coisas sobre ele enquanto para ele eu era uma simples estranha que por mera coincidência estava no mesmo lugar que ele aquela hora. Afinal, quantas pessoas que a gente nunca viu na vida passam pela gente em um dia? São tantas que não dá nem pra contar!

Se eu fosse agir por impulso, poderia talvez ter chegado lá, perguntado como ele estava, o que tinha achado do último show de Goiânia (apesar de eu já saber, pois ele colocou no site) e tudo mais, mas lógico que não fiz isso, eu mal tenho coragem de falar com quem eu conheço, imagina com quem eu não conheço.

Quando comentei o acontecido com minha mãe, ela riu e disse que já tinha passado pela mesma situação. Uma amiga que mostrava várias fotos da filha, contava a vida toda da menina para ela e, um belo dia, no mercado, lá estava a menina com o marido na fila do pão, vivendo a vida dela normalmente sem nem imaginar que ali tinha alguém que sabia mais sobre a vida dela do que ela poderia imaginar!

É uma situação mais ou menos parecida com a de encontrar um famoso no meio da rua, fazendo uma caminhada ou tomando um picolé, mas com uma diferença crucial, a pessoa famosa sabe que as pessoas ali sabem muito da vida dela. A filha da amiga ou o integrante da banda do professor nem imaginam isso, me sinto um pouco como se estivesse invadindo a vida dos outros.

Depois fiquei pensando que essa situação deve ser mais comum do que eu imagino, mas fiquei curiosa para saber se o contrário já aconteceu, será que algum dia eu estive em algum lugar onde alguém sabia muito sobre mim e eu nem sabia quem era a pessoa? Medo! Vou tomar mais cuidado com o que eu digo por ai em filas de padaria!

Partilhar

2 comentários:

Eduardo Loureiro Jr. disse...

Situação curiosa mesmo, Clara. Fiquei aqui me perguntando se nós dois já nos cruzamos aqui por Brasília, sem saber que um é o outro. ;)

Fernanda disse...

kkkk que situação!

acho que faria como você, nao falaria com a pessoa, na verdade eu evito pessoas, não sei explicar, mas sempre que posso, passo despercebida.

a própria 'bicho do mato'!