Pular para o conteúdo principal

alamedas e outros nunca mais >>> branco


alamedas
 (enxerto/trecho)

...mas ele passou tão rápido por esta vida
nos deixando atônitos e atordoados
quando vimos sua silhueta virar a esquina
e desaparecer
ele
que agora observa outras alamedas
com olhos sorridentes e rosto tranquilo


nunca mais

quando abri a janela
e vi aquele alvorecer tão lindo
gritei para que todos ouvissem
que naquele dia
nada de ruim poderia acontecer
em qualquer outro
mas não naquele

não me lembro - em toda a minha vida -
de ter visto uma manhã tão bela
o sol brilhava tão diferente
que me causou estranhamento
acho que nunca mais
o brilho e a beleza daquela manhã
se repetirá

mas
 não percebi as árvores estáticas
e os bem-te-vis em quietude
repentinamente a  noticia que você se foi
e o sol se transformou em gelo
o vazio começando a ocupar espaços
parecendo dizer que nada mais existe

meus olhos viam - a noticia -
mas meu coração não acreditava
meus ouvidos ouviam
os sentimentos negavam
pernas fraquejando
pensamentos dizendo não
até que tudo virou realidade

acredito que deva existir
 alguma coisa de maravilhosa em sua partida
que eu ainda não entendo
pois naquele amanhecer tão lindo
nada de ruim poderia acontecer
em qualquer outro
mas não naquele
















não deixem de seguir

https://www.facebook.com/SeboitineranteOCavalheirodatristefigura/?epa=SEARCH_BOX






Comentários

Anônimo disse…
Perdemos um grande amigo. Ele deve estar feliz com sua homenagem e triste porque você não fez a piadinha no fim como faz em todos os seus textos. Uma pessoa linda que não vai ser esquecida nunca. Deus abençoe.
Carlos Eduardo disse…
Existem momentos em nossa vida que o tema está além dos elogios, muito além das críticas. Esse é um desses momentos.
Osmar F A Andrade disse…
Não podia ter homenagem melhor!
Anônimo disse…
Conheço os dois e me lembro dos seus posts o do sol nascendo e o outro depois, Deus levou um e deixou o outro para contar. Gratidão.
Anônimo disse…

Gostei muito! Me veio a imagem de meu pai virando a esquina.....
Achei linda a homenagem ao Luizão!!!
Parabéns!!!
Anônimo disse…
Linda homenagem Wilson


Parabéns

Elaine Franco
Tereza Lima disse…
Especialmente no dia de hoje posso entender exatamente o que quis dizer, e como voce mesmo me falava, "estamos juntos!"
Márcio disse…
"..em qualquer outro
mas não naquele."
Isso diz tudo!
Daniel disse…
Nosso querido Luizão merece cada homenagem. Parabéns.
Anônimo disse…
Vamos sentir falta.
Unknown disse…
Grande Luizao. Os bons morrem jovens :( Bela homenagem, Wirso!

Att

Rafa Pinheiro
Irani Siqueira disse…
Que linda homenagem, Wilson, esse irmão era mesmo surpreendente. Não tinha tempo ruim, sempre brincalhão e sorridente. Esta é a imagem e lembranças que guardarei com muito carinho. Parabéns Wilson e que nosso amigo descanse em paz! 🌹🌹🙏🏽🙋🏽‍♀️
Walter disse…
Belíssima homenagem.
Anônimo disse…
Saudades. O mestre da poesia presta sua homenagem ao trabalhador.
Olavo Arantes disse…
Linda homenagem, meu amigo!Parabéns!
Mauro Barbiere disse…
Belíssima homenagem! Sem ver o fim percebi onde iria
chegar. Obra de mestre.
Salete Ortiz disse…
A amizade entre vocês era uma coisa muito bonita de se ver. À sua maneira você demonstra o quanto se importava. A melhor homenagem que você poderia ter feito, ele amava te ler.
Zoraya Cesar disse…
Não conheci Luizão. Mas a foto, suas palavras, tudo me diz que foi uma pessoa de generosidade e bondade tão imensas, que só poderiam mesmo caber naquela manhã perfeita. E nessa homenagem comovente e profunda.
Felix Chamorro disse…
Indiscutivelmente, uma belíssima e merecida homenagem. Parabéns !!
Ivani Nogueira disse…
Obrigada pela linda homenagem ao meu irmão Lú!
Confesso que ainda tento acreditar na partida dele.
Agradeço de coração todo esse carinho e respeito por ele!
Obrigada !
Adriana Silva disse…
Quanto amor exposto, como é lindo seu coração. Em momentos tão difíceis esta poesia vai consolar os familiares e eles vão saber como o Luizão era amado por todos que o conheceram. Uma homenagem muito linda.
Feliz quem tem o prazer de ser seu amigo
Albir disse…
Você me obriga a amar estranhos. O Luizão, por exemplo.