sexta-feira, 16 de outubro de 2015

EX-PROFESSOR >> Paulo Meireles Barguil



"A palavra é de prata.
O silêncio é de ouro."
 Provérbio Chinês

"Para tudo há um tempo, para cada coisa há um momento debaixo dos céus:
[...] tempo para calar, e tempo para falar."
Eclesiastes 3, 1.7b

"São precisos dois anos para aprender a falar e sessenta para aprender a calar."
Ernest Hemingway 

Professar ou não professar?

Há alguns meses, ele vinha sendo palco de uma feroz batalha interna.

Etimologicamente, professor é aquele que divulga verdades, crenças, certezas, na intenção de influir na vida dos ouvintes.

A sua trajetória pessoal, incluindo a acadêmica, lhe indicava, cada vez mais, a impossibilidade de cumprir esse mister, ainda mais utilizando palavras...

Na maioria das vezes, o máximo que conseguia fazer, quando percebia alguma acolhida, era partilhar o que tinha aprendido, pois avaliava ser insano distribuir as suas dúvidas.

Professor ou ex-professor?
Vivia como um agente duplo, que brinca de se esconder, sem ter o prazer de se sentir em casa.

Talvez por isso, escolhesse, com frequência, o silêncio.


Partilhar

2 comentários:

Eduardo Loureiro Jr. disse...

"Às vezes, até o rei da palavra tem que saber calar."

Anônimo disse...

Ficar calado é um sinal de sabedoria... melhor que palavras vazias... tenho orgulho de ter sido sua aluna.