terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Á minha nutricionista >> Clara Braga

Sempre gostei desse clima de renovação e recomeço que o ritual do ano novo nos proporciona. Somos seres cíclicos, esse recomeço faz parte de nossas vidas e, por mais que digamos que não, gostamos disso, é uma oportunidade de nos reinventarmos. O que eu sempre questionei é a necessidade de se deixar tudo para o próximo ano e só ter esse espírito esperançoso perto do natal. 

Não podemos procurar um novo emprego esse ano? Não podemos começar a academia esse ano? Não podemos ser mais amigáveis? Não podemos ir atrás dos nossos sonhos? 

Acho que podemos nos reinventar sempre que sentirmos necessidade, a não ser quando o assunto é dieta! Fui quebrar os meus próprios paradigmas e comecei uma dieta com o acompanhamento de uma nutricionista no mês de novembro, e agora me pergunto se não seria melhor ter deixado a dieta como uma promessa para 2015. Tudo bem que eu prometo isso todos os anos e não começo, por isso comecei ainda em 2014, mas quem consegue manter uma dieta em dezembro?

Por isso, hoje venho aqui, na véspera de natal, pedir desculpas á você, minha nutricionista, por ter mentido para você. Disse que não comeria muito, que não abusaria, mas quem estávamos enganando? Nós duas sabíamos, lá no fundo, que isso ia acontecer. 

Para seguir a dieta preciso não ter um emprego e nem amigos, assim não sou chamada para nenhuma confraternização. Não posso ter família, pois a ceia de natal é a maior comilança. Não posso ter namorado, pois o número de ceias de natal dobra. Enfim, ou é isso ou é uma força de vontade gigante, que eu não sei de onde tirar, pois forte mesmo é a pessoa que consegue fazer cara de feliz enquanto come uma salada durante aquela confraternização na qual todos estão se acabando no rodízio de pizza.

Vou continuar seguindo a dieta o quanto posso, e nesse natal me proponho, nutricionista, a incluir em minhas preces todas as pessoas que conseguem olhar uma rabanada e não comer! Sei que isso inclui você. Quer dizer, você diz que inclui você, mas eu tenho minhas dúvidas. Não que você seja gorda, sabemos que você não é, é que rabanada é a melhor sobremesa de natal que existe, e ao mesmo tempo a mais calórica do mundo, eu desconfio. Será que existe algo mais calórico do que uma sobremesa feita de pão e frita com açúcar? Valor nutricional zero, mas em todos os outros quesitos, a rabanada é a grande vencedora do desfile de natal!

Peço desculpas, sei que falei que não iria comer, que seria forte, mas preferi ser um pouco mais feliz nesse fim de ano. Sim, eu sou fácil desse jeito, fico feliz apenas comendo rabanada, não preciso de muito. Pode dizer que sou fraca, mas ano que vem, quando passar toda essa fase e eu já estiver esbelta, te convido para um almoço na casa da minha vó e você vai entender tudo! Pode deixar, peço para ela fazer rabanada de sobremesa, sei que você disse que não come, mas isso nós vamos ver quando a rabanada estiver na nossa frente, afinal, eu também disse que não comeria. As pessoas dizem cada coisa, não é mesmo?


Partilhar

Nenhum comentário: