terça-feira, 24 de janeiro de 2012

MAIS UMA VEZ O MESMO ASSUNTO
>> Clara Braga

Tudo bem, vamos lá! Eu queria não entrar na onda de falar sobre o mesmo assunto que todo mundo está mais do que cansado de ouvir. Não quero falar da Luiza que está no Canadá, não quero falar sobre se teve ou não teve estupro no BBB, não quero falar sobre o navio que afundou ou sobre a mulher que disse estar grávida e não estava, mas às vezes parece que não tem outra alternativa, só se fala disso, não importa onde eu esteja.

Fiquei muito tempo tentando pensar em outras coisas para falar, pensei, pensei, pensei, mas não consegui encontrar nada interessante que não acabasse me levando a entrar no assunto ou da Luiza, ou da grávida, ou do navio ou do BBB. Então resolvi assumir, vou ter que acabar falando disso mesmo e esperando que todo mundo tenha a paciência e a bondade de ouvir mais uma opinião sobre o assunto, até mesmo a Luiza que já voltou do Canadá.

Bom, outro dia eu li um texto de um colunista da Folha e ele dizia que a Luiza ter sido entrevistada no Jornal Hoje significava que a internet passou a influenciar a televisão, que até então era o grande meio de comunicação de massa, a grande “fazedora” de idéias, e que isso é um marco muito importante, que devíamos nos atentar a isso, afinal o que nós colocamos e divulgamos na internet influencia o que a grande “fazedora de idéias” vai noticiar.

Concordo que esse fato pode sim ser um marco, mas será que estamos tão pouco criativos que o único exemplo que temos desse marco é o caso Luiza? Será que não conseguimos pensar em nenhum outro fato? Por exemplo, redes sociais terem virado matéria em algumas escolas? Ou talvez os tablets serem material didático obrigatório para os alunos de uma certa escola aqui em Brasília?

Tenho certeza que temos mais exemplos que podemos discutir, é só fazer uma forcinha. E eu peço encarecidamente que todos façam essa forcinha, porque eu nunca vi a Luiza na minha vida, mas eu já não quero ter que ver nem pintada de ouro!

Outro assunto que esse colunista comentava era o do estupro no BBB. Ele dizia que independente de saber se realmente houve ou não o tal estupro, essa era a chance de trazer à tona um assunto muito importante de ser discutido.

De fato, estupro é um assunto polêmico que deve ser discutido, até para que todos tenham consciência do quanto precisam tomar cuidado. Mas se vamos fingir que a intenção da produção do programa era realmente debater um assunto importante e não uma simples jogada de marketing, tem outro assunto, tão polêmico quanto esse, tão importante de ser discutido quanto esse, que também esteve na televisão esses dias e sobre que ninguém falou absolutamente nada!

Uma daquelas socialites do programa Mulheres Ricas deu uma entrevista para o Danilo Gentilli no programa dele, Agora é Tarde, e disse a seguinte frase: “Criança tinha que ser alugada. Você aluga por um tempo, vê se gosta, se tem jeito pra coisa, aí depois, se você gostar, você adota, mas se não gostar, você devolve!”.

Só uma pessoa muito sem instrução mesmo para falar de uma criança como se fosse uma roupa que ela experimentou, decidiu comprar mas quando chegou em casa achou que não ficou tão boa assim e então volta na loja para devolver. Será que adoção não é um assunto tão importante assim? E onde estavam todas as pessoas que acharam um absurdo o que aconteceu no BBB para debater esse assunto agora? Devem ter ido todas pro Canadá junto com a Luiza, né?

Partilhar

Um comentário:

Ana Veeren disse...

É a mais pura verdade!!! é muito triste o vazio dos assuntos do nossos principais meios de comunicação...Concordo plenamente.