Pular para o conteúdo principal

POEMA QUE ROMPE >>> Sandra Modesto

Tudo no meu caminhar é tanto

É manto é denso é riso

Tudo no meu caminhar é lento é pressa é doce é fera é sôfrego

Tudo no meu caminhar é estranho é amigo é ela

É exato é dúvida

Tudo no meu caminhar é complexo

Controverso

Teclado

Rascunho murmurante

Festa no agora

Gozo sem hora

Júbilo

Imprecisão

Tudo no meu caminhar é amanhã.



P.S.  Poema publicado originalmente, na revista " LITERALIVRE" edição de 2020 
Imagem via Pinterest https://pin.it/qjvg55lmjlx2jo

Comentários

Laércio disse…
Bem forte e sensível ao mesmo tempo. Tudo em nós é mesmo o próximo dia?
Albir disse…
Que beleza, Sandra!
Sandra Modesto disse…
Obrigada, Laércio e Albir. É importante ler a opinião de vcs. Abraços.
Nadia Coldebella disse…

Acredite ou não, estava tocando por aqui Garota de Ipanema quando li seu poema. Já experimentou ler essas palavras no embalo dessa batida?
Que poema lindo, cheio de ritmo e cadência, uma literatura bossa-nova!
Grande abraço,
Sandra Modesto disse…
Obrigada, Nádia. Abraços!