quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

O SISTEMA NÃO PERMITE >> Carla Dias >>

Ando apoquentada com tudo o que acaba em desculpas que descambam no sistema. Primeiro, porque me preocupa quando pergunto a alguém sobre algo que requer reflexão, e esse alguém me responde, sem esclarecer, que “o sistema não permite”.

O sistema se tornou um sujeito oculto com poder imensurável. Não assumimos a própria incapacidade de encontrar soluções para questões mais complicadas. Pior, quase sempre não nos damos nem mesmo ao trabalho de tentar encontrá-las. Vamos logo sacando da nova moda, afinal, a culpa é do sistema.

O sistema, que já é sujeito oculto com poder imensurável, também se tornou a desculpa esfarrapada perfeita para pegar consumidor de jeito. Na hora de angariar clientes, as empresas lidam com o ser humano. É um vendedor, sorridente e atencioso, quem o convence que tal produto é perfeito para ele. Na hora dos problemas, o cliente lida com o SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor), e a resposta, em qualquer negociação, esbarra quase o tempo todo em “o sistema não permite”.

Reclamamos, frequentemente, sobre como as coisas, no geral, andam mal. Algumas, realmente, andam nada bem das pernas. Porém, muito do que nos aflige vem desse sistema, esse algo criado e que quase nunca compreendemos. Esse sistema que atende, exclusivamente, aos seus criadores.

Pense assim... Se meu chefe pedisse para eu fazer uma ligação importante para ele, e eu respondesse “o sistema não permite”, antes de me demitir, com certeza ele iria querer saber que sistema seria esse, e qual a serventia do dito. Quando a resposta é apenas essa, “o sistema não permite”, e ao insistirmos em uma explicação sobre do que se trata esse sistema nos é oferecida somente a repetição da resposta, é sinal de que o sistema é falho.

E não vamos nos enganar... A maioria dos sistemas - na diversidade na qual o sistema cabe, principalmente quando se trata do lidar com o ser humano - não cumpre a função de ser engrenagem para um bom funcionamento do que é planejado. Serve apenas como resposta pronta de quem não está preparado ou com vontade de responder adequadamente as perguntas apresentadas. De quem quer estancar dúvidas.

“O sistema não permite” se tornou uma das frases mais irritantes para mim.  Ela soa como “não adianta insistir, você não vai conseguir mais do que ofereço, e não há espaço para negociação”, quando o meu direito é mais. É frase tirana, indigesta.

Permitir é algo a se considerar. Permitir a clareza no lidar com o coletivo, que pessoas sejam tratadas como seres humanos, mesmo depois que números, protocolos, estatísticas, SAC, e por aí vai, entrem no modo no qual cabe um belo “o sistema não permite”.




Partilhar

2 comentários:

albir disse...

Acho, Carla, que essa incapacidade do sistema serve pra esconder a má-fé dos donos do sistema.

Carla Dias disse...

Albir... Concordo!