terça-feira, 4 de outubro de 2011

EU FUI! >> Clara Braga

Fantástica! Essa é a palavra que mais se aproxima de uma definição precisa do que foi a noite do dia 29 de setembro no Rock in Rio!

Sei que sou suspeita para falar, já que a atração principal do palco Sunset era a Joss Stone, que bateu recorde de público nesse palco. Sempre falo que ela é minha cantora predileta e, na minha opinião, uma das melhores cantoras atuais, mas depois desse show, o segundo ao vivo que vejo dela, ela deixou de ser uma das melhores cantoras atuais para ser A melhor! Ela tem tudo que um artista precisa ter para ser bom. Não é boa só no CD, ela realmente canta ao vivo, mostra que tem uma voz maravilhosa, tem um estilo próprio, uma banda onde todos dominam o instrumento que tocam e uma simpatia invejável. A fórmula perfeita para que um show dê certo, um show simples, sem milhões de trocas de roupa e shows pirotécnicos, só ela com o que ela sabe fazer de melhor, que é música!

Acho muito bonito ver shows onde a pessoa se preocupa também com o visual, trocas de roupas, cenários muito doidos, fogos e outras coisas, mas quando o visual supera a apresentação vocal da pessoa, já não vale mais a pena pra mim, e é por isso que eu sempre levanto a bandeira da simplicidade bem feita.

Assim que terminou o show da Joss Stone no palco Sunset, começou a Orquestra junto com Marcelo Bonfá e Dado Villa-Lobos no palco Mundo tocando só Legião Urbana! Foi emocionante, realmente uma homenagem muito bonita. E para cantar chamaram Dinho Ouro Preto, Herbert Vianna, Rogério Flausino e Pitty.

Não sei se foi o choque de ter babado na voz da Joss Stone antes, mas foi inevitável reparar que esses são os representantes das melhores vozes do rock nacional de hoje. Não quero desmerecer o trabalho deles dentro de suas bandas, mas como cantores nenhum deles me agradou muito naquele momento. Acho mesmo que o Brasil está carente de bons cantores, pessoas que tragam propostas novas. Temos bons compositores, mas e cantores?

Parei para pensar em quem eu consideraria a melhor voz brasileira, aquela que independente de estilo consegue fazer um bom show para 100 mil pessoas, como no Rock in Rio, e tem potência vocal para isso, tem fôlego para agitar todo mundo. O nome que me veio à cabeça? Ivete Sangalo! Detesto música baiana, axé, acho muito fraco, mas a voz da música brasileira, que dá conta de cantar para um público desse tamanho, para mim é ela.

Não é com muita felicidade que chego a essa conclusão, realmente não gosto do estilo dela, mas é uma cantora que respeito. E depois desse dia maravilhoso de Rock in Rio, que terminou com Stevie Wonder, fiquei com a impressão de que a música brasileira, principalmente o rock, estão estacionados.

É isso mesmo ou eu que estou por fora do assunto?

Partilhar

Um comentário:

Eduardo Loureiro Jr. disse...

Clara, que bom que você foi, voltou e nos contou. :) Não sei muito de rock, especificamente, mas a música brasileira vai muito bem, em movimento, numa cadência gostosíssima. Basta ouvir a programação da Nacional FM, um dia inteiro, para se maravilhar.