terça-feira, 5 de outubro de 2010

FALANDO DO QUE NÃO ENTENDO
>> Clara Braga

Raras são as vezes em que me atrevo a falar sobre política, realmente não é um assunto que me agrada e eu não entendo quase nada. Não é com orgulho que digo isso, pelo contrário, acho que todos deveriam entender o mínimo de política para saber o que está acontecendo em seu país, mas eu confesso: não entendo e, infelizmente, não me interesso.

Assisti um pouco dos debates para ver se me informava pelo menos ao ponto de escolher um bom candidato para votar e, sempre que tinha alguém conversando sobre o assunto, eu perguntava em quem iria votar e o porquê, que era pra ver se eu me informava mais, mas a maioria dos votos parece que não foram a favor de alguém, mas sempre contra o outro. Nessas eleições, foi difícil encontrar quem tivesse votado porque gostava do candidato e realmente acreditava nele, a grande maioria votou em um por não concordar nem um pouco com o outro.

E acredito que foi um pouco com esse pensamento que muitos chegaram às urnas e fizeram do Tiririca um dos deputados mais votados, afinal de contas ele é muito alegre, feliz e simpático. Para mim, isso parece um pouco piada, nem acreditei quando vi, mas infelizmente não posso deixar de dizer que a propaganda dele foi uma das poucas sinceras: "O que é que faz um deputado federal? Na realidade eu não sei, mas vote em mim que eu te conto!" Vamos ver, se ele conseguir provar que não é analfabeto e continuar como deputado, talvez a gente também descubra o que faz um deputado federal.

Bom, só sei que foi assim que chegamos ao segundo turno. Agora estou preocupada, minha candidata do primeiro turno não foi para o segundo e agora eu tenho que escolher o melhor de dois. Vou tentar me informar melhor para não me arrepender depois, mas vendo Brasília imunda do jeito que está, o primeiro candidato que tivesse como proposta limpar Brasília já ganharia uns pontinhos comigo.

Partilhar

4 comentários:

vanessa cony disse...

Clara,nunca gostei muito de política.Me parece que esse ano as coisas ficaram um pouco mais confusas.Não vi eleitores empolgados,militando por seus candidatos,fazendo corpo a corpo.Muito estranho.
Me lembro de um certo macaco Tião que por pouco não foi eleito.O povo se manifestou de forma irônica e sarcástica ao entregar seu voto para um macaco..
Hoje elegemos um palhaço,esse sim assumido.Sem dúvida se trata de um protesto.De qualquer forma,mais um menos um, acho que não vai fazer muita diferença,né?
Até dia 31!!!

Eduardo Loureiro Jr. disse...

Clara, quando a gente fala do que não entende, corre o (bom) risco de falar o óbvio que os entendidos nem veem mais. Bom ler essas palavras não contaminadas de experiência e de intelecto.

fernanda disse...

Percebi as pessoas mais vetando do que votando nesses eleições. E é o que, infelizmente, farei no 2º turno, já que minha opção de voto não está lá...

Uma Sou disse...

Parece que concordamos na opção de voto do 1º turno e no 2º turno o motivos para escolha não serão diferentes. Infelizmente, nenhum dos candidatos conseguiu me convencer, mas como sei que sempre pode ficar pior, escolho dos males o menor.