domingo, 28 de março de 2010

BÊNÇÃO, PAI
>> Eduardo Loureiro Jr.

Bênção, pai, para eu fecundar. Para eu arriscar, entre milhões, ser ou não ser o escolhido para continuar a linhagem de teu nome. Para eu ser expelido e correr, correr, correr, até meu objetivo final. Sua bênção para eu aterrissar nesse planeta. Bênção, Pai.

Bênção, pai, para eu nascer. Bênção para eu rasgar a mulher no sentido inverso ao qual a penetraste. Para eu inundar o mundo com meu grito, minha nudez e meu sangue. Sua benção para o meu espírito respirar o ar da vida. Bênção, Pai.

Bênção, pai, para eu sobreviver. Para eu beber o leite da tua mulher, para monopolizar seu tempo e seu colo. Sua bênção para eu receber sem ter, ainda, que dar nada em troca. Para eu ser tua criança. Bênção, Pai.

Bênção, pai, para eu crescer. Para eu andar descalço, jogar bila, jogar bola, subir em muro, subir em árvore. Sua bênção para eu lhe acompanhar no bar, no estádio, no templo, no pensamento. Bênção, Pai.

Bênção, pai, para eu conhecer. Para eu aprender a ler e a jogar xadrez. Sua bênção para a matemática e para as piadas. Para o chá e para as palestras. Bênção, Pai.

Bênção, pai, para eu lutar. Para eu defender meus direitos com minha voz e com meu corpo. Sua bênção para a minha boa lábia e para minha justa raiva. Para eu ser como Tu. Bênção, Pai.

Bênção, pai, para eu me apaixonar. Para eu desejar primas e tias. Para me tocar, me endurecer, me saciar. Sua bênção para a primeira cantada, o primeiro beijo, a transa inicial. Para eu fluir na força vital. Bênção, Pai.

Bênção, pai, para eu amar. Para eu andar de mãos dadas com a mulher que eu escolher, para abraçá-la e cuidar dela, deixando que ela também cuide de mim. Sua bênção para o casamento exterior e interior. Bênção, Pai.

Bênção, pai, para eu trabalhar. Para eu tirar as lições do que não gosto e criar o que desejo. Sua bênção para eu suar, correr, queimar pestana e neurônio, inventar, tecer. Para eu transformar eu em mim mesmo. Bênção, Pai.

Bênção, pai, para eu ser pai. Para eu estimular meus alunos, leitores e clientes a serem eles mesmos. Para que eu seja todos e todos sejamos um. Sua bênção para que minha semente caia em solo fértil. Bênção, Pai.

Bênção, pai, para eu envelhecer. Para que eu crie intimidade e amizade com o tempo. Sua bênção para que eu tenha saudade do que já foi, alegria pelo que é e esperança pelo que haverei de fazer vir a ser. Para que minha vida seja eterna. Pai, me abençoe.

Partilhar

5 comentários:

Kika disse...

Lindo!
Dos mais lindos que eu já li...

albir disse...

Parabéns, pai do Edu, seu filho é brilhante.

Eduardo Loureiro Jr. disse...

Kika e Albir, Deus abençoe a generosidade de vocês. :) Grato,

Andre disse...

Rapaz, se você fosse rico e famoso jamais conseguiria fazer uma coisa absurda dessas. Ainda bem que você só é bonito. E abençoado.

Eduardo Loureiro Jr. disse...

Gostei do absurdo, Andre. :)