sexta-feira, 7 de agosto de 2015

FECHADO PARA BALANÇO >> Paulo Meireles Barguil


Essa frase é bastante utilizada quando um estabelecimento comercial está verificando o seu estoque, ou seja, os funcionários são mobilizados para checar se as mercadorias informadas no sistema existem.

Às vezes, esse momento antecipa uma promoção, quando alguns produtos são oferecidos com preços menores aos anteriores.


Uma variação da 1ª versão refere-se àquelas situações em que alguém, após o término de um relacionamento, firma o propósito de ficar um tempo indisponível para avaliar o que aconteceu.

Essa faxina emocional proporciona melhores resultados quando o foco se concentra em si e não no outro, por incentivar a responsabilidade pessoal de suas escolhas em detrimento da opção de se colocar como vítima.

 
É possível, também, utilizar a sentença para expressar a decisão de uma pessoa de se desligar, temporariamente, de suas responsabilidades e, assim, poder oscilar corpo, emoções e pensamentos.
 
Essa digressão contribui para que o indivíduo, ao experimentar situações distintas das habituais, decida modificar algo ou a si mesmo, quando ao seu cotidiano retornar.


Há de se considerar, ainda, a situação em que o balanço é barrado, seja em virtude da sua constituição material, idade, cor ou escora.

Quando isso acontece, balançar é a melhor opção. Sendo necessário apenas decidir um espaço-tempo propício para fazê-lo.
 
Estou fechado para balanço, mas ainda consegui escrever essa crônica.


Partilhar

Um comentário:

Eduardo Loureiro Jr. disse...

Fechar pra balanço com bom humor é uma arte. :)