quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

CASAMENTO LIBRIANO >> Fernanda Pinho

- Amor, tá com fome?
- Hummm... Não sei, você tá?
- Acho que sim. Talvez, sei lá...
- Faz quanto tempo que a gente comeu?
- Duas horas. Talvez menos, talvez mais, né?
- É, pode ser. Ou não.
- Mas, então, vamos comer agora?
- Ou depois?
- Você decide.
- No caso de ser agora, o que a gente comeria?
- Pensei numa massa ou em uma salada.
- Nossa, mas massa e salada não tem nada a ver.
- Então, é para você decidir.
- Salada seria bom para a nossa dieta, mas...
- ...daqui a pouco bate a fome de novo.
- Então comemos massa. Mas qual?
- Nhoque?
- Macarrão?
- Ravioli?
- Capeletti?
- Tortellini?
- Tagliatelli?
- Pizza?
- Pizza? Mas vamos fazer ou pedir pronta?
- Tinha pensado que seria bom fazer. O que você acha?
- A gente sabe fazer pizza?
- Podemos tentar.
- Ou fazer uma massa mais prática, né?
- Como qual?
- Ah, qualquer uma à bolonhesa?
- Você não andava com vontade de molho branco?
- Eu? Sério? Achei que fosse você.
- Talvez tenha sido. Já não sei. Gosto dos dois.
- Na verdade, eu também.
- E agora? O que a gente faz?
- Comemos ou deixamos pra lá?
- Comemos!
- Uma pizza!
- Fechado. Sugestão da casa para não ter sofrimento.
- Combinado. Vou ligar.
- Liga e pede qualquer sugestão sem champignon.
- Ok. E sem azeitona verde.
- Certo. Liga.
- Mas para qual pizzaria?

E assim, cada decisão vai sendo tomada como se fosse a mais importante da vida dos dois. Como se a decisão mais importante da vida dos dois já não tivesse sido tomada no dia em que decidiram ficar juntos.

www.viveremportunhol.blogspot.com



Partilhar

2 comentários:

silvia tibo disse...

Rsrs... Muito legal, Fernanda. Tenho uma irmã libriana e sei bem como é... rs. Mas olha, garanto que ser geminiana é bem mais custoso, viu? Rs. Vou escrever sobre isso pra você se consolar...
Adoro seus textos, sempre espirituosos e bem humorados...
Beijos

Carla Dias disse...

Ah!, que bacana, Fernanda. É bem isso, mas a gente raramente se dá conta. Beijos!