Pular para o conteúdo principal

CASAMENTO LIBRIANO >> Fernanda Pinho

- Amor, tá com fome?
- Hummm... Não sei, você tá?
- Acho que sim. Talvez, sei lá...
- Faz quanto tempo que a gente comeu?
- Duas horas. Talvez menos, talvez mais, né?
- É, pode ser. Ou não.
- Mas, então, vamos comer agora?
- Ou depois?
- Você decide.
- No caso de ser agora, o que a gente comeria?
- Pensei numa massa ou em uma salada.
- Nossa, mas massa e salada não tem nada a ver.
- Então, é para você decidir.
- Salada seria bom para a nossa dieta, mas...
- ...daqui a pouco bate a fome de novo.
- Então comemos massa. Mas qual?
- Nhoque?
- Macarrão?
- Ravioli?
- Capeletti?
- Tortellini?
- Tagliatelli?
- Pizza?
- Pizza? Mas vamos fazer ou pedir pronta?
- Tinha pensado que seria bom fazer. O que você acha?
- A gente sabe fazer pizza?
- Podemos tentar.
- Ou fazer uma massa mais prática, né?
- Como qual?
- Ah, qualquer uma à bolonhesa?
- Você não andava com vontade de molho branco?
- Eu? Sério? Achei que fosse você.
- Talvez tenha sido. Já não sei. Gosto dos dois.
- Na verdade, eu também.
- E agora? O que a gente faz?
- Comemos ou deixamos pra lá?
- Comemos!
- Uma pizza!
- Fechado. Sugestão da casa para não ter sofrimento.
- Combinado. Vou ligar.
- Liga e pede qualquer sugestão sem champignon.
- Ok. E sem azeitona verde.
- Certo. Liga.
- Mas para qual pizzaria?

E assim, cada decisão vai sendo tomada como se fosse a mais importante da vida dos dois. Como se a decisão mais importante da vida dos dois já não tivesse sido tomada no dia em que decidiram ficar juntos.

www.viveremportunhol.blogspot.com

Comentários

silvia tibo disse…
Rsrs... Muito legal, Fernanda. Tenho uma irmã libriana e sei bem como é... rs. Mas olha, garanto que ser geminiana é bem mais custoso, viu? Rs. Vou escrever sobre isso pra você se consolar...
Adoro seus textos, sempre espirituosos e bem humorados...
Beijos
Carla Dias disse…
Ah!, que bacana, Fernanda. É bem isso, mas a gente raramente se dá conta. Beijos!