terça-feira, 11 de setembro de 2012

INTOCÁVEL? >> Clara Braga

Intocável, no sentido mais comum da palavra, nada mais significa do que algo que não podemos tocar. Mas o que não podemos tocar? Tudo bem, não podemos tocar algo que não é material, mas o que mais?

Por muito tempo não existiam exposições de arte onde existisse interação. A obra ficava pendurada na parede, e uma linha no chão delimitava a distância mínima que você poderia ficar da obra. A arte foi feita para ser apreciada e sentida, mas não com o tato.

Também não se deve tocar em coisas que podem nos ferir, por exemplo, espinhos de flores, que podem nos furar, ou o próprio fogo, que pode nos causar queimaduras. Desde pequenos aprendemos a não tocar na tomada, pois essa pode dar choque, ou a tocar em cachorros que não sabemos se são bravos ou não, pois eles podem morder. Também existem produtos que devemos evitar contato, pois podem nos causar alguma reação alérgica.

Enfim, se não podemos tocar em algo, na maioria das vezes isso significa que esse algo pode nos causar algum dano. Ou então pode ser ruim para a nossa imagem, como por exemplo, não podemos tocar coisas que não são nossas sem a permissão do dono, ou então podem achar que estamos querendo roubar ou algo do tipo.

Acredito que a cultura brasileira não combina muito com essa coisa do não me toque, a gente gosta de pegar, de sentir, de provar para ver se é bom e etc. Mas ainda somos também um tanto preconceituosos, ou pré-conceituoso, se é que essa palavra existe. Existem certas coisas, ou pior, certas pessoas, que não devemos tocar.

Parece que através do toque, por esse poder significar troca, nem que seja a troca de energia, a gente doa um pouco da gente e adquiri um pouco do outro. Porém, algumas pessoas não querem adquirir nada de quem seja homossexual, por achar que isso vai fazer da pessoa menos heterossexual, ou não se pode tocar um negro, pois isso fará de você menos branco, se é que no brasil existe alguém que é 100% branco, ou então não tocar um deficiente, vai que algo na gente para de funcionar...

E é exatamente sobre isso que trata o filme maravilhoso chamado Os Intocáveis. De início foi um pouco complicado fazer uma relação do título com a história, mas a relação nada mais é do que isso, a história de um negro que arruma emprego como cuidador de um deficiente. Duas pessoas marginalizadas, cada um por carregar características que em algum momento já foram alvo de exclusão. E foi preciso que essas duas pessoas se conhecessem e convivessem para que todo mundo pudesse entender que o que qualquer pessoa quer é ser tratada como igual quando a diferença exclui e ser tratada como diferente quando a diferença a caracteriza!


Partilhar

Nenhum comentário: