sábado, 10 de novembro de 2007

AJUSTES DE FABRICAÇÃO [Ana Coutinho]


E se você pudesse voltar no tempo, na época em que Deus (ou o diabo) estava construindo o seu marido/namorado e pudesse fazer alguns ajustes? Melhor, e se você pudesse fazer apenas um, um único ajuste?

Veja bem, Deus (ou o diabo) está construindo seu marido com todas as características: ele vai ser calmo, vai ser calado, falar pouco, vai ser preguiçoso, vai odiar lavar louça, vai preferir tênis a futebol, não vai ser muito de ler, mas, em compensação, vai ser ótimo pra eventuais consertos domésticos. Vai ter olhos escuros, cabelo ruim, mas, provavelmente, vai gostar de cortá-lo curto e, cedo, cedo vai ganhar uns fios brancos pela vasta cabeleira.

Ele vai ser calorento, vai ter insônia, vai sofrer de ansiedade, e vai ser nervosinho no trânsito também. Vai ser magro, desses com barriguinha, mas vai gostar
de esportes e, em algumas fases da vida, vai até ficar saradão. Ele vai ser peludo. Peludíssimo inclusive, se der tempo, diz Deus, vou caprichar até mais que no Tony Ramos (se bem, que, isso seria obra do diabo, com certeza).

Ah, ele vai ser alérgico a leite, mas vai ser forte a beça pra cerveja, e vou deixá-lo ser capaz até de enfrentar uma boa mistura alcólica com certa resistência (olha o demo aí, pegando boa parte da produção...).

E assim Deus (ou o diabo, dependendo da sua sorte) vai passando o dia, fazendo uma coisa, desfazendo outra, usando barro pra ajeitar o nariz, ou arrastando figuras com vários tipos de narizes (?) num super computador, enfim, como a sua imaginação permitir... E você ali, atenta, porque enquanto observa a construção do seu marido tem uma chance, apenas uma, para, de repente, gritar: “Páááááááára! Isso não, isso, por favor, não!!”

Difícil, né, colega? Eu sei, mas, pode ser um bom exercício, e, para te ajudar, eu compartilho o meu ajuste com vocês.

O meu marido é um doce. Ele lava a louça, troca a lâmpada, deixa a tampa do vaso sempre abaixada, não gosta de cerveja, é praticamente uma mulher em termos de organização - e só. No resto ele é bem homem, graças a Deus (isso foi de Deus, certamente).

Mas, na construção dele, eu eliminaria um ponto que pode parecer ridículo aos olhos alheios, mas é muito sério se olhado de perto. Se eu pudesse mudar alguma coisa, na hora da definição dele, eu o faria ser, simplesmente, menos calorento.

Estou louca, né? Então tá, então você, que não tem esse problema, experimente dormir com alguém que gosta de ligar o ventilador mesmo se estivermos sei lá, no inverno da Rússia. Tudo bem, nunca estivemos no inverno da Rússia, mas já tivemos dias frios aqui e meu lindo marido insiste em sentir calor (acho ótimo que ainda não possamos ter um ar-condicionado em casa).

Se estamos assistindo TV tranquilamente, de duas uma, ou a janela está fechada e o rapaz está suando, ou está aberta e eu espirrando. Se estamos no carro, no levíssimo trânsito de São Paulo, ou eu não consigo nem me mexer por conta do gelo do ar-condicionado, ou então ele bufa de calor enquanto eu acho a temperatura “amena”. É um problema sério, pode até ser uma doença a pessoa não ter habilidade de sentir frio!

Então, eu, deixaria Deus construir tudo. O mesmíssimo nariz, a mesma timidez, a exata dose de orgulho - ainda que seja muito, tudo bem. Pode continuar aí trabalhando. Não quero nem mais um centímetro de altura, nem a menos, mas, na hora de regular a temperatura eu pediria aí, uns 3 graus de diferença e Deus, eu sei, deixaria, se eu pudesse voltar no tempo...

Enquanto isso, dá-lhe edredon à noite e casacos extras no carro, até que, quem sabe, a menopausa me iguale um pouco a ele.


Imagens: Maitresdel'Affiche, Jules Cheret; Eros and Psyche, Bougereau

Doce Rotina

Partilhar

3 comentários:

Eduardo Loureiro Jr. disse...

Entre recalls e ajustes, a gente vai deixando a vida do jeito que a gente quer. :) Mais uma bela crônica!

Cris Ebecken disse...

Sintonizar... colocar beleza na dessintonia...

Mariana disse...

Ai...esta foi boa...fiquei imaginando o que o lindo marido mudaria em mim...rsrs E em você? Será que ele pedirira que sua temperatura fosse uns 4 graus ou mais que isso, elevada? rs Que vc nao tivesse rinite? rs Fiquei curiosa e com medo de imaginar a minha propria construção :) Agora é coisa do diabo dar apenas uma chance d emudar algo...pq o ser humano tão insatisfetio quer sempre mais e pediria: "só mais uam coisiquinha de nada, pode ser? nem vai dar trabalho"