quinta-feira, 3 de março de 2016

VELHICE E CHATICE >> Mariana Scherma

Vai ser inevitável ficar velho. Ceder espaço aos cabelos brancos. Aceitar as rugas. Trocar o nome de todo mundo. Acrescentar uma ou outra mania à minha lista de tantas já. A idade chega. Mas uma coisa é certa: você pode optar por encarar seus mais de 70 anos como essas pessoas que acham que sabem tudo só porque são mais velhas e reclamam de tudo também ou você pode aceitar a velhice como Keith Richards e Mick Jagger. Depois de vê-los ao vivo, foi inevitável pensar sobre ficar velho.

E aí você diz: eles são ricos. Eles trabalham com o que gostam. Eles viajam um monte. Eles tiram folga quando bem entendem. Eles são muito ricos. Não dá pra refutar isso. Dinheiro, folga e viagem ajudam bem. Imagino. Mas a cabeça e o estado de espírito podem fazer milagres. Pelo menos acredito nisso.

Olha só. No mesmo horário em que faço natação, tem aula de hidroginástica — e não precisa nem dizer: é a aula da terceira/melhor idade. Enquanto estou no vestiário, já vi todo tipo de senhora: as que reclamam da temperatura da água, do professor, do banheiro abafado, da fulana que saiu mais cedo, do neto, do filho, da vida, enfim. Estado de espírito = reclamona! Mas tem as fofinhas que dançam ao som de qualquer música que esteja tocando, que nadam em água quente ou fria, sorriem e brincam com o fato de serem velhas. Quero aprender com elas.

Rosto enrugado todos nós teremos eventualmente. Mas há diferenças nessas rugas. Se você sorri mais, seu rosto fica marcado pela felicidade. Se você só faz cara feia, seu rosto fica carimbado de mau humor. Acredito que faz sentido pensar assim. Dia desses, uma das senhorinhas felizes disse: “quero morrer amiga daquela ali. Que boca!”. Deus me livre ser dessas pessoas que lhe dão tanto medo que você prefere ser amiga. Amizade real não acontece por medo, confere?

Talvez eu não seja como Mick ou Keith. Sei lá, eles são super-heróis do rock’n’roll. São meus ídolos que sobreviveram às overdoses e talvez nem morram mais. Mas vou me esforçar pra ser a senhorinha do bem da hidroginástica. Que já passou dos 70, mas não deixa de falar “dos moços bonitos e fortes” que vão pra piscina da natação. Velhice acontece. Chatice é opcional.

Partilhar

3 comentários:

Heitor Marques disse...

Gostei papo bem descontraído

Heitor Marques disse...

Gostei papo bem descontraído

Ana Paula Vidal disse...

Muito bom. vdd, a chatice é opcional.