quinta-feira, 10 de março de 2016

O MELHOR LUGAR DO MUNDO >> Analu Faria

A maior agonia do ansioso é o silêncio. E também o menos. A casa sem móveis. O interlocutor de poucos gestos. A folha em branco. No meu caso, a falta de palavras (não necessariamente silêncio) é o mais assustador.

Desde que voltei a meditar, porém, tenho me contentado com sensações mais que com excesso de discurso. Aliás, discurso bom é discurso pouco. Na hora certa, do jeito certo. Chego a pensar até que se não for palavra de impacto, não vale sair do corpo.

No filme “Pegando Fogo”, o personagem principal, um chef de cozinha, diz a alguém: “Quero fazer comida tão boa que faça as pessoas quererem parar de comer.”

Da minha parte, quero que o espaço entre as palavras possa me abraçar. Já seria um feito e tanto.

Partilhar

4 comentários:

Carla Dias disse...

Adorei! :)

Zoraya disse...

Maravilha, Analu!

Analu Faria disse...

Bgda, meninas!

Eduardo Loureiro Jr. disse...

Também gosto desse lugar. :)