terça-feira, 1 de julho de 2014

ME FALTA MEMÓRIA >> Clara Braga

Às vezes me perco em memórias e perco as memórias de algum lugar.
Sento, invento e reinvento meus passos sem finos tratos, nem sei ao certo onde vou chegar.
Repasso o tempo que se vai com o vento e eu junto vou só me deixando levar.
Tentei lembrar,
Mas a verdade é que me sinto à vontade com o pouco que consigo contar.

Ah, se você soubesse que é só sentar na janela pra ver o tempo passar.
Ele vai te chamar, te dar espaço pra entrar e te ajudar a recontar o que ficou.
E o que passou a gente inventa, te empresto memórias, compro histórias, te ajudo a recriar.

Quero me perder nesse lugar onde posso não lembrar e, mesmo assim, continuar a contar.
Repassar o que passou de um jeito que nunca foi e ainda assim encantar.
Me contam minhas histórias e eu, sem lembrar, só posso acreditar.
Não me faz sempre falta a memória, de um jeito simples e sincero, gosto mesmo é de inventar.


Partilhar

Nenhum comentário: