terça-feira, 15 de junho de 2010

APRENDENDO COM A COPA >> Clara Braga

É hoje! Posso sentir a ansiedade no ar. E olha que eu nem sou assim tão fã de futebol, mas durante a copa não tem como fugir desse clima! Todo mundo para o que está fazendo para assistir e torcer pelo nosso time, até mesmo quem não curte muito, afinal quer desculpa mais justificada que essa para dar uma pausa no trabalho? E não adianta, brasileiro é assim mesmo, é bem capaz que queiram decretar feriado caso o Brasil seja hexacampeão, assim poderiamos ter o dia nacional da ave Galvão, já que só se fala dessa campanha linda que está rolando na internet que é a "Cala a Boca Galvão"!

Mas não é só de farra que vive a copa, acreditem ou não esse também pode ser um momento de aprendizado. Como assim? É isso mesmo, se você quer aprender mais sobre a África do Sul, esse é o momento de saber tudo nos mínimos detalhes, todas as revistas, jornais, canais de televisão, artigos na internet, blogs e etc. Tudo e todos só falam da África. Mas quando começa uma partida não tem pra ninguém, o centro das atenções é o som ensurdecedor das agora tão famosas vuvuzelas. Uns querem que elas sejam banidas, outros pedem para que tenhamos um pouco de compreensão, pois elas fazem parte da cultura africana, alguns jogadores reclamam, não há como se concentrar com esse barulho todo. Enfim, bem ou mal, contra ou a favor, as vuvuzelas estão literalmente na boca do povo.

Eu, por minha vez, não queria fazer feio e ficar fora da conversa, onde quer que estivessem falando da copa e das vuvuzelas lá estava eu participando e dando minha opinião: “Poxa, mas proibir não é muito radical?” “Será que atrapalha mesmo os jogadores?” Sempre marcando minha participação com perguntas e opiniões bem gerais para não deixar ninguém descobrir um dos meus segredos mais íntimos. Confesso estar um pouco constrangida em revelar esse meu segredo aqui agora, mas verdade seja dita, até uns dois dias atrás eu não tinha a mínima idéia do que seriam as vuvuzelas! O que eu fazia era simplesmente ouvir comentários de um grupo e repetir no outro pra não ficar fora do assunto, mas a verdade é que eu não sabia do que estava falando. Bom, primeiramente eu gostaria de agradecer aos meus professores de teatro que, quando me ensinaram a atuar, tornaram possível essa minha participação em assuntos nos quais eu sou completamente ignorante, e em segundo lugar eu queria perguntar por que diabos essa corneta tem esse nome bizarro? Eu já tinha visto antes, mas chamava apenas de cornetinha de plástico, não é muito mais simples?

Mas convenhamos, nomes não são realmente o forte dessa copa na África, vocês já ouviram o nome do mascote? Pois é, o nome dele é Zakumi. Za significa África do Sul e Kumi é o numeral 10. Qualquer pessoa seria capaz de pensar que a junção dessas sílabas iria significar algo como a África do Sul é 10 ou qualquer outra coisa que se aproxime disso. Mas não! Se você pensou isso acabou de cometer um grande erro, Zakumi significa "vem aqui"! Isso mesmo, o nome do mascote dessa copa é "vem aqui". Agora quem daria um nome desses a um mascote? Só mesmo quem chama corneta de vuvuzela.

Partilhar

5 comentários:

Eduardo Loureiro Jr. disse...

Clara, você me arrancou uma gargalhada. :))

fernanda disse...

E o que a gente chama simplesmente de bola, eles chamam de jabulani...rs. Tem de tudo nesse mundou, viu! Adoro o clima da copa, mas hoje fiquei bem apreensiva com o futebol apresentado pelo Brasil.
Bjos!

Rinaldo Morelli disse...

Clara, essa nossa(de quem não acompanha futebol)relação com a copa rende muitas histórias engraçadas...Mandou bem!!!

A midia está ocupando tanto espaço na programação que antes do incio da copa faltou assunto, começaram a falar do próprio umbigo, comentando sobre a cobertura da copa....assim é demais!!!

Acho que deveria ser uma série.

Carla Dias disse...

Acho que deveriam substituir as vuvuzelas por tamborins...

albir disse...

Fico com a impressão de que a humanidade vai querer esquecer esse instrumento. Com qualquer nome.