Pular para o conteúdo principal

O AMIGO OCULTO >> Clara Braga

Fim de ano chegando e, além das confraternizações, surgem também os amigos ocultos. Todo mundo com a renda baixa, país em crise, nada melhor do que um amigo oculto para todo mundo ser presenteado sem precisar presentear todo mundo! Parece uma ideia maravilhosa.

Porém, verdade seja dita, a ideia ficou tão popular que acabamos participando de amigos ocultos que envolvem pessoas que não fazem parte do nosso círculo de amigos ou família, e aí começa o problema! Eu até gosto de amigo oculto, confesso que sou daquelas que fica perturbando os outros para tentar descobrir quem tirou quem antes do dia de trocar os presentes. Mas nos últimos anos vi tanta coisa estranha acontecer nesses eventos, que comecei a ficar preocupada!

A primeira vez que pensei se seria melhor participar do amigo oculto ou pegar o dinheiro e me presentear com algo que eu tinha certeza que eu iria gostar, foi quando um grupo de amigos decidiu incluir no amigo oculto o irmão de uma das participantes, que tinha acabado de se divorciar e estava abalado pois não frequentava mais os eventos que a ex-esposa frequentava, ou seja, se não fosse a gente ele não participaria de nenhum evento de final de ano. Na hora de sortear, adivinha quem eu tirei? O irmão da menina! O detalhe é: eu nunca tinha conhecido o cara, ou seja, foi a definição literal de amigo oculto! Ah, e por coincidências do destino, ele também me tirou... melhor nem tocar nesse assunto...

Depois disso já vi gente que deu verdadeiros presentes maravilhosos e voltou para casa com um par de meias brancas que nem do seu número era. Também já vi gente dando de amigo oculto um presente que ganhou de outro amigo oculto e não gostou, mas já tinha tirado a etiqueta e a pessoa não pôde nem trocar o presente! Mas a pior situação com certeza foi uma colega que foi chamada para participar de um inimigo oculto, mas como nunca tinha ouvido falar disso achou que era só uma piada que seus amigos estavam fazendo e comprou um super presente, mas voltou para casa com uma caixa de camisinhas que brilham no escuro!

Claro, o amigo oculto é uma brincadeira, não devemos nos apegar a questão do presente! A ideia é mesmo reunir pessoas que se gostam e confraternizar, mas dependendo da situação, vale à pena ficar de olho aberto, ninguém quer que sua confraternização vire aquele filme de suspense dos anos 2000, que apesar de também se chamar O Amigo Oculto, não tem nada de amigável

Comentários

Sandra Modesto disse…
Concordo. Amigo oculto é uma cilada sobre todas as formas. Vou participar pra ser a chata da família. Adorei a crônica. Super atual.