Pular para o conteúdo principal

VINTE E NOVE >> Fred Fogaça


Minha blusa tem uma pequena descostura no ombro, faz uma semana que chove aos vinte e nove e eu fiz pouco de importante. Minha mãe veio e limpou a casa; e eu e meu cachorro aqui. Há alguns dias atrás eu assinei o YouTube Premium. Molhei minhas roupas no chuvisco que se esconde pelos postes apagados, mas algum jeito foi dado. Existem algumas sagacidades mudanas demasiado concretas. Sou fraco pro concreto, minha estrutura ainda não fecha oitenta e cinco quilos completo; na verdade, ela progride em regressão. 

Ontem não comi muito. 

Arguição é uma palavra boa e eu falava, falava do que eu sabia e pensava, mas em termos inocentes - me sinto culpado por isso; a profundidade não se manifesta em termos inocentes. Nesses dias, também, trabalhei. Um bolo singelo e uma mocinha tímida, e o que é realmente importante? O presente é um reconhecimento. Ontem roubei duas folhas de uma planta - não das melhores, questão de ética - foi meu próprio agrado. 

Um sorriso singelo e uma sugestão tímida: aqui estamos, boa ideia. 

Há alguns dias eu vi todos os conteúdos sobre aquele caso do jogador. Tenho uma calça xadrez com umas bolinhas e ela tem um pequeno rasgo no joelho; pelos e restos de planta no tapete; muita umidade e pouco sol; louça. Ontem um amigo me ajudou a trazer um vaso de planta que encontramos pra casa. Chove aos vinte e (às) nove e eu molho e sujo as roupas sem esperança de sol. Eu sei que alguns contatos estavam errados, 

desculpa. 

é a correria

Comentários

branco disse…
cada dia melhor.....e olha que antes já era fantástico !
Zoraya Cesar disse…
Fred, vc foi eleito o príncipe das entrelinhas. E assino embaixo do branco: sempre fantástico, cada vez melhor. Me causou um estranhamento melancólico, o q é ótimo, nem só de alegrias borbulhantes se vive a vida.