Pular para o conteúdo principal

vento amigo >>> branco

sopre sempre vento amigo
refrescando irmãos de sofrimento
secando lágrimas
curando almas atormentadas

vento amigo nascido nas florestas
que se incorpora em pessoas comuns
- dessas
que encontramos nas ruas -
com quem conversamos
e usufruímos a presença

espíritos de luz - ventos invisíveis -
aguardando em serena sabedoria
a ordem dos deuses da floresta
de sempre ventar

vento brando vento amigo
vente também por estas paragens
pois aqui existem pessoas
que necessitam do seu frescor

heil você
caminhante desavisado
esta brisa não é o inverno chegando
mas sim
o consolo  que sempre pediu




Comentários

Anônimo disse…
Inspirado e cinematográfico. Sublime.
Osmar Andrade disse…
Maravilhoso!
Carlos Eduardo disse…
Amigo, você é um mago com as palavras, nos apresentando poemas, ora de uma profundidade dolorida e outras vezes de uma falsa simplicidade, na qual está sutilmente embutido um conhecimento e um encantamento que só os que fizeram essa trilha podem contar. Mágico, profundo, divindade profana. O mago e a alquimia das palavras.
Walter disse…
Sempre nos agraciando com sábias palavras que despertam sentimentos. Sensacional! Obrigado!
Daniela Lara disse…
Um pouco que desperta a imaginação... Muito bom!
Anônimo disse…
SENSACIONAL !
Unknown disse…
Muito bom Sr Wilson.cada vez melhor
Unknown disse…
Refrescante como sempre, grande Branco!
Carla Dias disse…
É bom caminhar pela sua poesia.
Ana Betsa disse…
Amo suas poesias!
branco disse…
sempre venho, após algum tempo, para agradecer. e desta vez não é diferente. time and time again, estou agradecendo os amigos que visitam a página, os amigos da própria página, cronistas, que dispensam seu tempo lendo, fazendo comentários, enfim, estando presente. vocês me fazem sentir que em um dia ruim saberei encontrar um vento amigo.
Valeu !!!!
Albir disse…
Bons ventos você traz, Branco, sempre.
Zoraya Cesar disse…
Que final inspiradíssimo, Lord White! Se todo o resto nao fosse primoroso, só esse final valeria tudo!