Pular para o conteúdo principal

preludio para o alvorecer >>> branco

a criança brinca no chão da praça
com sua boneca quebrada
a cabeça está amassada e falta-lhe uma perna
brinquedo dado - brinquedo resto -
mas a criança brinca
alheia aos olhares de nojo desprezo ou indiferença
que os transeuntes lançam para sua mãe
sentada no meio fio com a mão estendida
- a pedinte indesejada
enfeando a paisagem -
para quem uma ou outra alma
joga uma dispensável moeda enquanto segue seu caminho
a vida segue - preciso seguir -
mas a criança brincando no chão da praça com a sua boneca quebrada
me faz ficar

agora ela usa trapinhos para fazer o vestido
tentando embelezar sua boneca
ela sorri e aprova o próprio serviço
continua alheia
ao vento em seus cabelos encaracolados - ao fato de ainda existir uma praça -
repentinamente ela vira o rosto
posso ver seus olhos e neles
a inocência
a docura
a felicidade
e um pedaço do céu azul
sinto um aperto no peito
me levanto do banco de cimento e coloco algumas moedas
na mão ainda estendida
sigo meu caminho com passos firmes
e um sorriso começa a nascer em meu rosto
finalmente percebo que nada ruim pode acontecer
pois hoje eu vi um fragmento de Deus
refletido em um olhar

Comentários

Osmar Fernando disse…
Só posso dizer que comecei meu dia maravilhosamente bem.
Luiz Silva disse…
Que preciosidade de texto, um olhar atento ao "invisível", obrigado por nos propiciar essa maravilha logo cedo.
Adriano disse…
Estou sem palavras para o texto de hoje. Surpreendente.
Anônimo disse…
A realidade é dura com pessoas marginalizadas pela sociedade ,mas o olhar poético deixa uma esperança de um mundo melhor, é preciso que enxergue- mos todos por um mesmo prisma. PARABÉNS
Fred Fogaça disse…
Ótima maneira de começar um dia! Gosto muito dessa suavidade.
Zuleima Barros disse…
Que lindo ! A mensagem desse poema me fez voltar a infância. Que bom que existam pessoas como você para levar luz para levar esta mensagem à todos que lerem.
Anônimo disse…
Muito sábias esta crônica, muitos de nós já presenciamos e nada fizemos nem só menos uma crônica . Parsb
Daniela Lara disse…
Pelos olhos, porta da alma, viu-se atributos que vão além da matéria...
Ainda há esperança, basta olhar...
Rita Moreira disse…
Que lindo...consegui imaginar cada verso como um filme preto e branco aqui na minha memória...perfeito...tocante
valdira disse…
boa noite ! lindo poema Parabens ..
Unknown disse…
Bom dia!!!! Adorei
branco disse…
Agradeço para cada um de vocês, que enchem o pequenos espaços dos meus poemas com alegria, incentivo e amizade. Vocês, assim como eu, que percebem que uma epopeia já é grande por si e de tão grande que é, ocupa os lugares de outras grandezas , as grandezas escondidas na aparente rotina da vida. Grato à todos !!!!
Zoraya Cesar disse…
Que beleza! Só mesmo um poeta do encantamento para fazer de um momento que poderia ser triste e melancólico um momento mágico e divino. Acabamos de ler, nós, também, com um sorriso. Obrigada por esse momento!
Um dos milagres da poesia é acabar com a invisibilidade.