terça-feira, 16 de setembro de 2014

VAI ENTENDER >> Clara Braga

Lá estava ela, rezando, pedindo proteção, agradecendo o que já havia conquistado. Quando foi pegar o carro para voltar para casa, haviam roubado os quatro pneus.

Já ele estava indo para o trabalho, após passar o dia anterior todo também trabalhando. O carro para de funcionar e para consertar é quase o preço de um novo.

A outra nem ia sair de casa, ia aproveitar o dia de folga. Decidiu ir só rapidinho na padaria, foi assaltada.

A criança que volta da escola a pé é atropelada andando na calçada.

Aquela outra juntou toda a economia para realizar uma vontade antiga de morar em uma casa, e quando acha que vai finalmente realizar seu sonho, descobre que tem problemas que ela desconhecia e que tornam o caminho até o seu sonho um pouco mais estreito.

Sinto que somos testados todos os dias de nossas vidas, e quando achamos que não pode piorar chegamos no chefão!

Zerar esse video game com todas as vidas é difícil, mas acho que no fim das contas o desafio real é viver a vida com mais leveza.

Porque aquele sacana, que não faz nada por ninguém, só pensa em si, egoísta, está no topo e você que só quer ir rezar tem seu carro roubado? Boa pergunta! Me questiono isso todos os dias! Só mesmo muita fé para acreditar que isso não é o mundo girando ao contrário, mas sim seguindo seu rumo certo.

Mas mesmo sem entender nada a gente segue, afinal juraram para a gente que isso tudo é muito mais do que a gente imagina. Mas que às vezes dá vontade de jogar tudo pro alto e começar de novo, ah, isso dá. Acho até que é por isso que temos o dia e a noite. A noite é sempre uma chance de jogar tudo para o alto e o dia que segue uma chance de recomeçar. E quando um dia não é suficiente, temos a semana, o mês, o ano, a década e assim por diante. Eternos loops que nos dão sempre a chance de buscar um novo caminho.

Partilhar

Um comentário:

Anônimo disse...

Todos estamos sujeitos ao acaso enquanto estivermos vivos....Metaforicamente:a cada dia estamos sujeitos a um novo predicado...
Em essência, retrata fatos, os quais ocorrem diariamente com qualquer individuo, mesmo se suas ações não são domadas pelo erro..logo, estamos fadados ao o que a condição que ainda está por vir nos oferecerá,mesmo maléfica ou benéfica para o individuo vitimado
(Kanokosou)