quarta-feira, 7 de agosto de 2013

FORA DO MAPA >> Carla Dias >>


Meu bem, eu não conheço Paris, Macapá, Porto Alegre. Meus pés nunca sambaram nas ruas de Teresina, Fortaleza, Budapeste. Ventos de Florianópolis, Belém e Seul nunca desmancharam os meus cabelos, deixando-os em ritmo de faroeste.

Sou da geografia agreste, conheço áridos terrenos onde não devemos pisar, quando não somos amantes ou amados ou amigos, apenas estranhos dividindo o mesmo abismo.

Quando calar-se requer requinte, meu bem.

Nunca me deitei na grama de Pretória para encarar céu. Jamais debulhei pacotes de balas, passeando pelas praças de Aracajú. Tampouco entrei em transe de olhos voltados aos horizontes de Jacarta.

Meu passaporte é um diário de bordo que reconhece apenas as ruas que me levam do trabalho para casa. Um caderno de notas carimbado por olhares estrangeiros, de tão tentados pela curiosidade são os meus sentidos.

Meu bem, eu quero dançar o tango no castelo de Edimburgo e flamenco nos pubs de Dublin. Sapatear em uma praia de Vitória. Vencer o medo de pisar fora do mapa, de fazer as malas e partir para a próxima, ainda que sem data ou local de chegada.

Sou da geografia engendrada em silêncios. Da teimosia das linguagens rebeladas. Não parto, não fico, quase sempre digo nada. O que me acontece, meu bem, desacontece tão rápido que passa. Torna-se lembrança ovacionada pelo inverossímil.

Meu bem, que nem sei se devo lhe confessar, mas nunca declarei amor em sânscrito, bengalês, mandarim. Nunca toquei o amor com a língua do latim, rabisquei amor em holandês, árabe, sueco. Da minha boca o amor nunca saiu estrangeiro. Ele foi assoprado em diversos versos, meu bem. É versado em sortidos mistérios.

E tem por hábito pisar em meu coração imigrante, com seu linguajar encharcado de saudade.

Saudade do que nem conheço...

Saudade de onde nem conheço...

Saudade de quem nem conheço.


Imagem © Ophelia, pintura de John William Waterhouse

carladias.com

Partilhar

4 comentários:

Daniele Petronieri disse...

Gostei deste tbm =)

Carla Dias disse...

Daniele... Que bom :)
Beijos!

Eduardo Loureiro Jr. disse...

Carla, você ME escreve muito bem. :)

Carla Dias disse...

Eduardo... E com o maior carinho :)