Pular para o conteúdo principal

minha vida comigo >> branco

minha vida comigo
minhas alegrias finitas
meu desespero
não ousaria dizer
que não valeu apena
mas o fato é que vamos desaprendendo
enquanto crescemos
culpamos as oportunidades
culpamos os inimigos
culpamos a tudo
e a todos
nos culpamos

falemos sobre sonhos
o olhar inocente da criança
fotografando
e armazenando sonhos no chip-cérebro-coração
e no tempo
não nos cansamos de fotografar
mesmo que as fotos nos conduzam
ao lugar mais fundo do oceano
ou nos transforme no mais miserável dos escravos
você não quer se juntar ao meu sonho?
é bom saber que estamos a mesma jornada
é ruim saber que no sonho que sonharemos juntos
estaremos sozinhos

falemos sobre a noite
ou sobre o dia - se preferir -
muitos motivos para perdoarmos
infinitos motivos para não esquecermos
é sempre a mesma merda sob nossos pés
e não importa para qual lado você olhe
as fotos sempre estarão à sua frente
e a chuva cai forte
molhando e machucando até os ossos
quer vir dançar na chuva comigo?
é bom saber que cantamos a mesma canção
é ruim saber que estamos entoando o mesmo hino
em compassos diferentes

minha vida comigo
minha sanidade
minhas loucuras
já fui o radiante filho das estrelas
ou a lua gorda no céu
mas meus olhos estão ficando opacos
o chip-cérebro-coração transborda
uma ultima foto
a cidade em cores avermelhadas
e o sol em uma tarde quente de verão
como que pedindo apenas mais um minuto
antes de ser sepultado atrás do horizonte



Comentários

Daniela Lara disse…
Casa um conhece o desafio de viver consigo mesmo, mas ainda assim sempre há a vontade de obter mais uma foto...
Anônimo disse…
onde te escondias poeta?
Unknown disse…
Este comentário foi removido pelo autor.
TEREZA disse…
Sempre impecável... meu poeta favorito.
Anônimo disse…
Maravilhoso
Ana Dib disse…
Intenso. Lindo demais.
Cristiana Moura disse…
Uau!
E vou eu aqui, quase terminando quase três anos em um mestrado de intenso desaprender de mim...
quero é dançar na chuva, tomar banho de mar, ler poesia sem compromisso com o tempo.
Grata por cada verso. ;)
Zoraya Cesar disse…
Puxa vida, promete q sempre vai poemar por aqui! Mais um texto seu que me faz dar voltas psicodélicas. Nao posso te ler à noite, ou não durmo. Muito obrigada! (engraçado, esse tb me desperta o sentimento de um poema de amor)
branco disse…
Agradeço muito todos os comentários. A generosidade de vocês....bem .....wow. Estarei com vocês por mais um tempo e isso só me deixa mais feliz. Namastê !
Mara Marques disse…
..."e não importa para qual lado você olhe
as fotos sempre estarão à sua frente
e a chuva cai forte
molhando e machucando até os ossos
quer vir dançar na chuva comigo?
é bom saber que cantamos a mesma canção
é ruim saber que estamos entoando o mesmo hino..."

PERFEITO & PROFUNDO!! 🍃