terça-feira, 29 de setembro de 2009

VOCÊ SABE O QUE É ISSO?
>> Felipe Peixoto Braga Netto

Todos sabem que o Brasil é conhecido por ter três coisas excelentes: futebol, samba e parlamentares.

É, resto do mundo, pode ficar com inveja, eu deixo. Fazer o quê? Somos um povo privilegiado. Hoje não falo do futebol nem do samba. Quero falar apenas dos notáveis parlamentares que você pode ter a honra chamar de seus.

Não falo dos federais. Esses são sublimes, ninguém discute. Mas não menos brilhantes são os admiráveis membros de uma câmara municipal no interior do Rio Grande do Norte. Todo mundo sabe que lá não há problemas, imagina. Os serviços públicos funcionam muito bem, não há corrupção, não falta remédio nem nada. Igualzinho ao resto do país.

Pois bem, nesta Suécia tropical, faltando o que fazer, os nobres vereadores resolveram inovar. Querem instituir o teste da goma. O leitor não sabe o que é isso? Bem, vamos lá. Hoje em dia é preciso explicar tudo.

Disseram que um dos vereadores era gay. Este, acusado, levou o assunto ao plenário. Seus colegas de partido (partido político, não pense bobagem) apoiaram o vereador chamado de gay, e tanto apoiaram que um deles, em aparte, sugeriu que o vereador fosse encaminhado ao ITEP (também não sei o que é), em Natal, para que fosse submetido a um "exame de conjunção carnal via reto", para provar que não tem nenhuma "prega quebrada".

Depois de feito o exame, sugeriram os colegas, ele, o acusado, processaria o radialista que o acusou. Mas houve outro aparte. Um vereador, do mesmo partido, não deixou por menos: sugeriu que a medida fosse geral, para todos os vereadores. Aí o barulho foi grande. A maioria dos vereadores não quis passar pelo teste da goma.

O vereador acusado disse que ia, que por ele tudo bem, desde que seus colegas também fossem. Aliás, não só os colegas, os radialistas dos programas policiais também, principalmente o que o acusou.

Muito bom! Eu sou fã do parlamento brasileiro. E ainda existe quem fale mal, veja só. O mundo é injusto, o mundo é perverso, é muito triste, os talentos não são reconhecidos mais. O pior de tudo: o brasileiro, esse povinho ingrato, não sabe valorizar os admiráveis parlamentares que tem.

Partilhar

3 comentários:

Anônimo disse...

Cara, não to acreditando nisso!

Carla Dias disse...

OK... Fiquei sem palavras.

Kelisson Nogueira disse...

Só pra esclarecer, ITEP significa: Instituto Técnico de Polícia.

E, sim, sou de Natal-RN