Pular para o conteúdo principal

caminhar >>> branco


estou andando por ruas escuras
minha cidade tão estranha 
espero que este meu caminhar
me leve para longe
deste não sei o quê que me persegue

a solidão também caminha
deixando mudos os que se revoltaram
enquanto os guardiões do tempo
observam a areia caindo lá fora
através da janela ao lado do retrato amarelado

então
a solidão e eu nos encontraremos um dia
quando todos os sóis estiverem alinhados
ouvirei o canto do meu passado
e a convidarei para passear
por entre as lápides dos desconhecidos
e ela dirá
que não devo temer a escuridão

estou caminhando para luas distantes
pisando nas estrelas opacas e úmidas caídas na calçada
a solidão caminha atrás de mim
seu vazio ecoa em minha mente
eu
pernas curtas
ela 
passos largos

Comentários

Carlos Eduardo disse…
A delimitação perfeita entre a aceitação e o medo. O passeio com a solidão é descrito de uma maneira tão real que nos leva ao imaginário de Poe em uma verdadeira poesia de terror.Mas ao seu estilo e modo, o equilibrio se encontra presente, como sempre, logo nas primeiras linhas sabemos quem é o autor.
Márcio disse…
Falar o quêr? Só ler e sentir todo o clima de uma textura impar. Bravo Mago!
Anônimo disse…
Sufocante e bela. Obrigado por compartilhar.
Claudio Mariitto disse…
" A solidão caminha atrás de mim..."

E assim o poeta vai decifrando, decodificando e tocando nossos corações sobre as realidades sensíveis de todos nós!

Salete Ortiz disse…
Bom dia. Já perdi a conta de quantas vezes você me fez chorar com as coisas que escreve. Lindo como semore. Sou eternamente grata.
Silvia Costa disse…
Bela poesia!Caminhar e refletir!
Alessandra Calil disse…
Caminhar, medo e solidão.
Quanto difícil alinhar esses três...Bela reflexão amigo.
Saletti Bizarria disse…
Linda, real e emocionante reflexão.
Parabéns
Luizão Nogueira disse…
Simplesmente," Mágico "...Parabéns meu amigo..
Anônimo disse…
Uma realidade sobre a reflexão da vida de muita gente, sempre todos do de muitos pensamentos que nos fazem viajar. Obrigado por compartilhar conosco. Que Senhor Deus te abençoe sempre. Tamo junto meu amigo.
Vera Gomes disse…
Bela reflexão sobre o momento que estamos vivenciando.
Walter disse…
A solidão apavora, a solitude não. Muito bom meu irmão! Belas e bem colocadas palavras. Obrigado.
Anônimo disse…
Espetáculo, como sempre.
Anônimo disse…
Ola!

Parabéns, perfeito!

Abraços Elaine

Anônimo disse…
Parabéns Wilson
Anônimo disse…
Emocionante, linda poesia, serenidade sempre! Parabéns!
Irani Siqueira disse…
Muito linda a sua poesia, o homem se sente só se assim quiser, pois, também não é ruim..... Show!!
Mauro disse…
É tanta criatividade que sua poesia cabe em qualquer momento, nessa pandemia a solidão é grande e apesar da abrangência de sua poética ir além do momento, pode perfeitamente servir como uma reflexão para o momento que estamos passando. Uma linda e profunda reflexão, diga-se de passagem.
Tereza Lima disse…
Lindo, caminhando e a solidão atrás, chega a doer


Anônimo disse…
Maravilha!
Felix Chamorro disse…
Muito linda ! Proporciona momentos de reflexão ! Gde. abraço !!

Solange A disse…
Muito lindo. Reflete o que estamos vivendo.
Ana Claudia disse…
👏👏👏 bonita e com profunda reflexão. Parabéns
Anônimo disse…
Tão real... assustadoramente real... Valeu Lord!
Antonia Mansur disse…
Eu me imaginei caminhando sozinha. Lindo e emocionante como sempre.
Márcia Padovani disse…
Mente triste. Caminhar sem rumo. Solidão que dói.
Momento exato vc fez para o que estamos passando.
Vc conseguiu colocar tudo isso, em sua poesia.
Nua e crua. A pura realidade
Sempre estou andando por ruas escuras do meu coração
Daniela Lara disse…
Muito lindo! faz pensar...
Albir disse…
E a sombra chega com o som dos passos largos.
Zoraya Cesar disse…
Poema típico de um grande Guerreiro: a solidão como companheira de viagem é ara os fortes. E um texto primoroso, como vc nos acostumou. Se tivesse de escolher um de seus poemas eu escolheria todos.
Carla Dias disse…
De quando a solidão é companhia. Um belo poema, Branco.