Pular para o conteúdo principal

PENSANDO SOBRE O TEMPO >> Clara Braga

Tenho pensado muito sobre o tempo! Também, pudera! Só ele parece poder ajudar a gente a sair dessa situação!

Eu diria que de certa forma ele foi até generoso, passou de tal forma que muitos parecem já melhor adaptados à nova rotina. Já entenderam que o normal não vai voltar e que quarentena não é férias. Infelizmente muitos também se adaptaram às más notícias e não se abalam mais com a quantidade de mortes diárias, mas é assim mesmo, quando dizem que o ser humano é adaptável, é para o bem e para o mal.

Agora seria bom o tempo ajudar a gente a lidar com o turbilhão de sentimentos diários que temos! Em um dia consigo me sentir culpada, triste, feliz e vários outros sentimentos que às vezes nem sei nomear!

Sinto-me culpada por não saber de que forma posso ajudar mais aquelas pessoas que estão realmente precisando, mas ajudar confinada com mil atividades para dar conta, às vezes fica complicado e eu acabo sentindo que talvez também precise de ajuda em alguns momentos!

Quando a culpa passa, tem dias que sinto raiva! Raiva de olhar pela janela e ver a quantidade de pessoas que saem para fazer exercício na rua. Será mesmo que o físico dessas pessoas é mais importante do que a vida das pessoas que estão na rua porque não tem opção? Mas alguns dias também penso que não sabemos a realidade da casa dessas pessoas, sair pode ser a única forma de manter a saúde mental em dia, e não necessariamente o físico!

Aí quando a raiva passa, fico bem feliz! Vejo que a ficha de muitas pessoas caiu e muitas começaram a se mobilizar, começaram a colocar na rotina ações como costurar máscaras para quem precisa, fazem lives em apoio à algum projeto e se reinventam dentro do possível!

Tomara que quando o tempo passar ainda mais, ele não leve com ele esse sentimento das pessoas, compaixão era algo que estava em falta e ela também é fatal!

Comentários

Sandra Modesto disse…
Ótima crônica. Parabéns 👏
Zoraya Cesar disse…
Amém, Clara, amém!