sexta-feira, 4 de agosto de 2017

NÃO PISE FORA DA ÁREA DEMARCADA >> Paulo Meireles Barguil


"O que faz de mim ser o que sou
É gostar de ir por onde ninguém for
Do alto coração mais alto coração"
(Byafra, Sonho de Ícaro)

Costumo ser obediente.
 
Ou melhor, sou sempre!
 
Na maioria das vezes, em respeito aos ditames exteriores, que costumam limitar a alma, mas que prometem vida ao corpo.
 
Raramente, tendo em vista que pouco — ou nada — adianta esse pulsar se aquela é moribunda, ouso, após alguma batalha secreta, ultrapassar as marcações.
 
Pular uma janela quando sair pela porta é proibido.
 
Mudar de emprego para ganhar menos.
 
Compor uma teoria que rompe tradições pedagógicas seculares.
 
Beijar uma recente namorada em lugar por ela proibido.
 
Ah, quão sublime é o medo.
 
Sem ele, não existiria a coragem!
 
Bem como a persistência e a humildade: enquanto uma acelera, a outra freia.

A vida conclama a todos — artistas, cientistas, anônimos, famosos... — a se expandirem.
 
Seja cuidadoso com as marcações — internas e externas — e voe...
 
 
[Foto de minha autoria. 27 de julho de 2017]


Partilhar

Nenhum comentário: