TELA EM BRANCO >> Paulo Meireles Barguil

Para o pintor, tintas e pincel.
 
Para o escritor, de história e de música, lápis e borracha.
 
Para o professor, gizes e apagador.

Para todos, silêncio a granel.

Para todos, corpo em transe.

Para todos, inspiração e amor.

Humanidade que não os agradece é pinel.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O TEMPO É UM RIO >> Sergio Geia

NOS LÁBIOS AVERMELHADOS DE MEL >> Sergio Geia

IGNORÂNCIA É FELICIDADE >> Albir José Inácio da Silva