quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

ENTÃO É NATAL? >> Mariana Scherma

Menos amigos secretos furados. Menos amigos falsos. Menos gente falando mal da sua ceia. Menos desespero pra comer (como se no dia 26 não existisse comida, tem sempre as sobras do peru, gente). Menos desespero pra tomar a cerveja boa que o parente mais afortunado levou pra ceia. Menos olhos críticos para sua roupa escolhida há dois meses para ceiar com a família. Menos gente que diz que vai e não vai. Menos fofocas sobre o fulano ao lado em plena noite de Jesus. Menos adolescentes com cara emburrada, como se existisse alguma balada nessa noite.

Mais histórias engraçadas do tio figura, mesmo que essas histórias sejam repetidas. Mais abraços demorados do que presentes. Mais olho no olho do que olho na tela do celular. Mais piadas do que fofocas. Mais tias que perguntam do namoradinho na sua cara do que tias que falam mal da sua vida por trás. Mais caipirinhas divididas do que porres solitários. Mais piadas de pavê ou pacumê do que conversas indiferentes. Mais momentos micos em família do que momentos que nem vão ser lembrados. Mais músicas repetidas no karaokê da família do que silêncio.

Menos resoluções de novo ano, mais atitudes que façam o ano realmente novo. Mais sossego. Menos crise. Menos medo do desemprego. Menos reclamações na internet, mais opiniões sensatas, obtidas depois de um pouco de conhecimento. Menos fome. Menos deseducação. Menos corrupção (que não é só a dos políticos, é também de quem fura fila e não reclama do troca que veio a mais). Menos ter. Mais ser. Mais perceber que ser generoso não é só no Natal. Mais perceber que melhorar não é só em janeiro, é fevereiro, setembro, outubro, enfim.

Mais consciência de que qualquer mudança passa pela gente. Faça seu Feliz Natal. Construa seu ano novo.

Partilhar

2 comentários:

Drizana Ribeiro disse...

Amei!

Porque o Natal é mais isso do que aquilo, mais liberdade do que prisão, mais ousadia que timidez... mais amor, menos ódio e indiferença.
Feliz Natal!

Se possível, visitem meu espaço:

http://drizanaribeiro.blogspot.com.br/

Bjos

Eduardo Loureiro Jr. disse...

Só não podemos ter menos crônicas suas, Mariana. :)
Muito boa!