quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

ANIVERSÁRIOS >> Mariana Scherma

Ficar mais velha não é bom. A não ser que você seja adolescente e queira logo completar os 18 anos pra tirar carta de motorista e blablablá. Depois que passa dos 18, sei lá, fica meio normal. Mas dia de aniversário é uma delícia, nem tô falando dos presentes porque, na maioria das vezes, logo mais você mal se lembra do que ganhou. A coisa física é o de menos. Pra mim, o que mais conta é o impalpável. O carinho, as palavras doces, os abraços de urso, as surpresinhas... Por esses, eu faria aniversário quase todo mês (se não aumentasse a idade, que fique claro).

Eu sou das que prefere cartão a presente. E guardo os cartões pra reler. E quando releio sempre choro, é inevitável. Algumas pessoas até saem da nossa vida por diversas circunstâncias, mas aquele recadinho com letra semi-garrancho vai sempre estar na gaveta, pronto pra ser lido quando bater saudade ou quando a autoestima der uma descida ladeira abaixo. Porque é fato: as pessoas destacam suas peculiaridades e suas melhores qualidades nos recados. Aquelas, talvez, que você nem se dê conta que tem, porque as usa no automático no dia a dia.

Neste meu último cartão, descobri que sou a louca do fitness (isso eu já sabia), que faço o dia dos amigos mais leve com meu bom humor (isso eu amei saber) e que ando em um momento muito apaixonado (ando mesmo, confesso). Ano que vem, outras características devem se juntar a essas e aí a gente percebe que nossa vida é uma colcha de retalhos quentinha e gostosa. Até pode ter umas partes ásperas, rasgadas ou descosturadas, mas não se sobrepõem à parte fofa. Ainda bem.

O que os amigos desse e de todos os outros cartões não sabem é que eles contribuem muito pra que eu tenha bom humor fácil, riso solto e essas coisas. Sozinha, a gente não é nada. Sozinha, a gente não faz verão. É tipo uma piscina só pra você: tem seu valor, mas é mais gostoso com os amigos. Fiquei mais velha, mas muito grata por ter gente tão querida por perto.


Partilhar

Um comentário:

Eduardo Loureiro Jr. disse...

Mariana, gostei dessa ideia dos cartões. Feliz ano novo pra você. :)