quinta-feira, 5 de maio de 2011

MINHAS MULHERES >> Fernanda Pinho



Tenho muitas mulheres. Muitas e lindas. Coisa assim, para deixar Don Juan envergonhado. E elas são para todos os gostos. Desculpem, meus caros, não quero tirar vantagem, mas vou ter que dizer: tenho loira, morena, mulata, ruiva, japonesa, baixinha, altona, gordinha, magrela, olhos pretos, olhos verdes, olhos castanhos, cabelo comprido, cabelo curto. E tem jornalista, fisioterapeuta, atriz, dentista, publicitária, contadora, vendedora, professora, estudante, dona de casa. Cheias de talentos e cheias de atributo. Mas, posso ser egoísta? O que me arrebata nelas todas nem são seus talentos e beleza física. Claro, tudo isso me encanta. Mas o que me faz ter vontade de estender tapetes vermelhos por onde elas passam é o afeto sem limites que me dedicam. Entre minhas mulheres, tenho quem atenda minha ligação chorosa tarde da noite, se desloca de outra cidade e vem dormir apertada na minha sala de tevê, só para que eu me sinta melhor. Sem perguntar o que houve, sem exigir explicações. Tenho quem se declara para mim timidamente em e-mails que me deixam sem voz, sem rumo, sem palavras. Ou quem se declara escancaradamente escrevendo sobre mim com açúcar e com afeto, internet afora - porque nosso amor é assim, sem melindres e descarado. Tem quem está longe mas vem me visitar via Sedex, materializando tudo aquilo que nos une na forma de um livro, balas japonesas e, diante da impossibilidade de colocar o próprio amor nos Correios, paçocas Amor! É tão bom que surte (quase) o mesmo efeito. Tem quem aceite de bom grado quando eu aviso, sem cerimônias: "tô indo passar o próximo feriado na sua casa". E não é simplesmente questão de aceitar. Aceita e vibra e festeja e pergunta se eu não quero ir antes e reclama que eu já deveria ter ido há muito tempo. E tem quem bate o pé e diz "então eu vou junto com você" e compra a passagem antes mesmo de mim. E tem que vai atrás de mim até quando vou tomar banho, quando não quero fizer sozinha. E tem quem manda mensagem logo cedo pra perguntar se eu dormi bem. E tem quem pinta o meu cabelo pra dar um up no visual e no astral. E tem quem me leva ao cinema e aceita ver filmes que combinam com "meu momento" (terror, claro). Tem quem me oferece diariamente sua casa, seu colo e seus ouvidos. Tem quem me leva pra tomar caipirinha e me lembrar de onde eu vim, quem eu sou e como minha vida sempre foi tão boa. Tenho as melhores amigas, que cuidam de mim como minhas mães. E tenho a minha mãe, que aguenta todos as minhas fases, como minha melhor amiga. 


Imagem: www.sxc.hu 


Partilhar

10 comentários:

Loreyne disse...

Ai q lindaaaaaaaaaaaaaa, te amo amiga!!!!!

albir disse...

Fernanda,
você deve merecer toda essa bajulação. Que, aliás, como vemos toda semana, é também dos seus leitores.

Fernando disse...

Nandinha,vc é nossa gatinha mimada...
Pra mim uma eterna criança...bjos

Jujú disse...

Amoreeeeeeeeee...

Que linda....só uma mulher especial pode ter esse poder de ter tantas mulheres ao seu lado! Porque vamos combinar? Amizade de mulher sempre é tão mal falada...mas a Ferdi é a prova viva que amigos de verdade não tem cor, raça, nem sexo! Amigo é amigo, ponto final!

Amo vc, minha amiga!

Todos os beijos e lindo dia!

..DONA DAS BATATAS.. disse...

Eu te considero minha assim como você me considera sua. A gente se mistura, não sabe como começou, nem sonha em terminar. Eu te comemoro com festa, bebida, música e poesia, tudo do bom e do melhor, porque você é pura luz, minha amiga. Te amo.

Laís disse...

Que crônica mais linda amiga!!!!
adorei ser citada, obrigada pelo carinho!
amo vc, beijos

Carla Dias disse...

Que bela declaração de amor às mulheres da sua vida! Que bom que elas estão sempre por você. Beijos!

Eduardo Loureiro Jr. disse...

Fernanda, só não vou dizer que a crônica está perfeita porque você "esqueceu" de colocar as fotos das suas mulheres. :) Vi o título em meu e-mail, antes de vir à página, e jurava que ia encontrar uma megafoto retratando você e todas as suas mulheres... Decepcionei. :(

Fernanda Arruda disse...

que linda homenagem, sei como é essa coisa de ter mulheres maravilhosas a nossa volta, sendo mãe ou amigas... saudades dessa sensação! amei o post, Fê!

Marilza disse...

Fernanda! como sempre, arrasou! Lindo post, lindas palavras e mensagem Bjs