Pular para o conteúdo principal

PRETEXTO >> Sandra Modesto


Haverá algum lugar neste mundo obscuro 
Em que todos poderão tatear 
Numa mesma sintonia 

Haverá algum acordo 
Neste mundo assoberbado 
Em que ninguém seja produto 

Haverá algum vestígio 
De uma nova aliança 
Que nos leve em massa 
Aos caminhos adversos 

Haverá algum lugar neste enorme pesadelo 
Um canto ao toque uníssono 
Para um frevo colorido 
Haverá grandes acordes 
De uma nova primavera capaz de romper solidão 

Haverá algum sentido nesta vida de merda 
Um aroma de jasmim dizendo não! 
Agora é sim. 
Haverá um rolar 
De tempo sem danos 
De menos enganos 
De conquistas mais longas 

Haverá algum estado de um céu mais brasileiro 
Num sotaque sorrateiro 
Com suor beirando redes 
Haverá alguma hora do abraço querido 
Do amor igual 
Do respeito igual 
Do beijo final 
Até que a terra mostre que a moradia chegou. 


(Publicado, originalmente, na RUÍDO MANIFESTO, em junho de 2019)

Comentários

Albir disse…
Premonitório, já que escrito em junho de 2019.
Não, não há.
Há que ser construído. Agora mais que nunca.
Zoraya Cesar disse…
Preonitório, como disse Albir, e esperançoso. Sim, haverá.
Forte texto, Sandra! Até pq a esperança é para os fortes.
Cristiana Moura disse…
É a utopia a ser construída . Que a façamos junt@s, ao menos uma parte, ao menos em palavras entrelaçadas com cheiro de jasmim.