INVERNO >> Paulo Meireles Barguil


As folhas e os beijos, há muito, se foram...

Só restam tronco e galhos, lá e aqui.

A névoa é intensa, fora e dentro.

Os bancos, outrora disputados, estão cheios de vazio.

O andarilho, acordado, sonha que será um dançarino na primavera.

Ignora que as flores estão esperando por ele...


[Cernobbio — Itália]
 
[Foto de minha autoria. 07 de março de 2013]

Comentários

Cristiana Moura disse…
..."cheios de vazio..."aiai... são tantos mesmo os pedaços de vida cheios de vazio!
lindo texto!

Postagens mais visitadas deste blog

O TEMPO É UM RIO >> Sergio Geia

NOS LÁBIOS AVERMELHADOS DE MEL >> Sergio Geia

IGNORÂNCIA É FELICIDADE >> Albir José Inácio da Silva