sexta-feira, 30 de março de 2018

ESCOLHER É DESISTIR >> Paulo Meireles Barguil

 
 
"Pois que aproveitará ao Homem
ganhar o mundo inteiro,
se vier a perder a sua vida?
(Mc 8, 36)
 
Em um mundo repleto de atrações, é necessário que o Homem escolha, pois é impossível ele usufruir tudo o que almeja, a não ser que, sabiamente, deseje apenas o indispensável para viver.

Para cada sim, vários nãos!
 
O desafio de cada pessoa em selecionar não é somente em virtude da quantidade daquelas, mas ao fato de que elas, muitas vezes, são excludentes, o que poderia ser facilmente percebido se a embriaguez não comprometesse o seu discernimento. 
 
Cambaleando, então, seguimos cada vez mais gulosos, famintos e sedentos!
 
No teatro da vida, há poucos ventríloquos e muitos bonecos.

Bastante frequente, portanto, que seja nomeado de insano quem desiste do que é tido como valoroso aos olhos cegos e opte pelo que esses não conseguem contemplar.
 
Acredito que renunciar é abrir as mãos do que é efêmero para que elas possam tatear o sublime.

Rogo-lhe misericórdia, pois creio que estou sóbrio e sei o que estou fazendo...


[Igreja Colegiada de Santa Maria Assunta – Poggibonsi – Itália]

[Foto de minha autoria. 16 de março de 2013]


Partilhar

Nenhum comentário: