terça-feira, 23 de janeiro de 2018

EU JÁ, EU NUNCA - PARTE III >> Clara Braga

Já aceitei o desafio de amigos de ir a um show do Aviões do Forró só para que eles pudessem me provar que mesmo sem gostar da banda eu poderia me divertir no evento. Eles estavam certos, o evento foi divertido e eu não deixei de gostar mais ou menos do bom e velho rock n’roll que eu gosto de ouvir.

Nunca fiquei com raiva ou qualquer sentimento semelhante de pessoas que acham que a melhor voz do momento é a da Beyoncé. Não curto tudo que ela faz, mas não posso negar a qualidade da artista que é. Eu mesma fiz questão de ir ao show dela para admirar o espetáculo que ela faz no palco, mas isso não mudou minha opinião: a melhor cantora da atualidade continua sendo a Joss Stone.

Não ouso falar mal da playlist de ninguém. Já escondi de muita gente que eu adoro Hanson por achar que me julgariam, mas descobri que todo mundo tem um ponto fora da curva e ninguém tem nada com isso.

Não concordo que muitas das músicas da atualidade sejam chamadas de sertanejo. Não gosto de sertanejo, mas para mim o que Almir Sater e até Chitãozinho e Xororó fazem não pode ser comparado com o que é feito hoje em dia, e não digo isso só porque fui fã de Sandy e Jr. quando era pequena. Ainda assim, respeito o trabalho de todos esses artistas, principalmente quando vejo a qualidade dos músicos de apoio, é de dar inveja! Para tocar com muitos dos músicos que estão acompanhando os sertanejos eu até aprenderia umas músicas do Luan Santana.

Nunca fiquei com raiva das pessoas que me criticaram por eu amar Nando Reis e Arnaldo Antunes. Eu sei muito bem reconhecer que eles não são cantores maravilhosos, com vozes de dar inveja. Mas as composições me tocam e eu acho que é para isso que a arte existe, para mexer com a gente.

Já ouvi que eu não podia gostar de Cássia Eller pois ela era a cantora das lésbicas. Pois eu ouvia Cássia Eller muito antes de saber o que era ser lésbica e isso nunca me afetou em nada.

Mas tudo isso foi só uma tentativa de amenizar o que eu realmente preciso assumir:

Não gosto de Pablo Vittar e isso não tem a menor relação com ser ou não preconceituosa. Uma coisa é identificar a importância de cada artista, outra completamente diferente é comprar o CD para ficar cantando junto.


Partilhar

Nenhum comentário: