sexta-feira, 11 de novembro de 2016

SUSTENTABILIDADE (OU 10 < 11) >> Paulo Meireles Barguil


Era uma vez...
 
Na verdade, foi mais de uma vez.
 
De fato, incontáveis vezes.
 
O querer, o prazer não possuem limites, já dissera Freud, nomeando essa energia de id.
 
O que me satisfaz agora daqui a pouco é sem graça.
 
Soberbos, alguns bradam: "Que venham mais manjares!".
 
A Humanidade construiu inúmeras maravilhas.
 
Quantos de nós as usufruem?
 
Milhões ainda padecem por falta de água e pão.
 
Já não tememos os monstros no final do Oceano.
 
Alguns, sim, receiam o fogo do inferno.
 
Outros se angustiam por não possuírem os males de consumo destinados a raros.
 
Inebriados, muitos gritam: "Todos merecem o banquete!".
 
A tecnologia digital avança, cada vez mais rápida, rumo ao ignorado, desprezando qualquer linha imaginária.
 
O tsunami consumista arrasta a todos, triturando corpos e esmagando almas.
 
Necessário, pois, que existam trincheiras, alcunhadas pelo psicanalista suíço de superego.
 
Sem barreira, a vida, individual ou coletiva, brinca de roleta russa.
 
Há algumas décadas, vozes dispersas nos alertam que a Terra não dispõem de recursos infinitos, sendo necessária mudar algumas (várias!) práticas para que continuemos nela habitando por mais alguns séculos.

Triste situação de quem ignora as consequências de gastar 11 quando ganha 10.

E o que dizer de um povo que desconhece a realidade contábil da sua cidade, do seu estado, do seu país?

Egoístas sugerem: "Os outros que renunciem! Eu mereço o que tenho...".

Alguns acreditam que a acrobacia financeira é eficaz porque, mês após mês, conseguem driblar o cobrador, quando, na verdade, estão aumentando a sua dívida!
 
A fatura espiritual, também chamada de Juízo Final, Lei do Karma, é inexorável: cada pessoa recebe a sua, diariamente...


Partilhar

3 comentários:

Unknown disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Unknown disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Unknown disse...

Incrível! Boa tirada com o "males de consumo". Crítica e reflexão essenciais. Parabéns!