quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Bem-vindo a um dia de TPM

Ai-meu-Deus, como eu tô inchada. Não, é gordura mesmo, quem mandou comer tanto chocolate em um dia só. Agora, o próximo passo é ficar com a pele oleosa e com espinha. Na verdade, acho que estou sentindo uma nascer agora mesmo aqui no queixo. Já que é assim vou comer mais um bombom, está tão gostoso. Amanhã eu compenso tudo na academia e como só salada. Tudo volta ao normal.

Não, não voltei ao normal. O inchaço dobrou. Vou nadar. Não vou comer nada gordo hoje. Nadei demais, que cansaço. Como vou arrumar energia pra trabalhar? Vou no automático, vamos ver o que acontece. Aquele dia em que você não acha graça em nada, não sente o sabor de nada. Se eu tivesse direito a um dia de saco cheio no mês, seria hoje. Tiraria o dia pra ficar em casa, fazendo nada.

Ai, e esse cachorro abandonado, coitadinho. Com esse calor, deve estar morrendo de sede. Olhos marejados só de ver o cachorro. Olhos marejados por ver a situação da seca. Ódio mortal de quem gasta água sem pensar no futuro (quer dizer, presente). Ódio mortal de todos os ex que me deixaram esperando. Olhos marejados e ódio mortal deles e por eles. Por que, de repente, ex-amores de tanto tempo pipocam na minha memória? Mas eu já não tinha superado, caramba?

Vou parar de perder tempo com redes sociais. Meu trabalho da pós está atrasado. Eu fico fazendo essa chatice de trabalho acadêmico, lendo livro acadêmico e não leio mais por prazer. Falta muito pra acabar esse trabalho? Falta! O que eu fiz da minha vida? Era isso mesmo que eu esperava de mim aos 15 anos? Acho que não. Eu sempre quero mais. Mas já viajei bastante, sou independente... Mas falta tanto pra conhecer do mundo ainda. Eu só espero não ter decepcionado a Mariana dos  14, 15 anos. Ela era mais sonhadora. Essa de agora é prática. Mas a culpa é da vida. Ou será que a culpa é minha? Ai, o que eu fiz da minha vida?

O médico maldito desmarcou a consulta! As pessoas não respeitam mais a agenda de ninguém. Eu precisava ir ao médico hoje. Vou aproveitar pra nadar um pouco mais, então – mas continuo com raiva do médico. Foi bom ter nadado mais. Me sinto mais feliz. Mas continuo triste pelos cachorros abandonados, pelos amores que mal chegaram a ser amores, pelo médico que desmarcou, pelo excesso de chocolate nesse corpinho. Eu tô com saudade dos meus pais. Será que eu gosto de morar longe assim? Mas morar junto também não era tão incrível mais. Não acredito que pensei nisso! Coitados, eles me amam, eu os amo, como posso pensar isso?


Hoje eu tô confusa. Mas amanhã já vou ser outra pessoa. Mulher é complicada. Mulher tem TPM. Ninguém merece TPM. Quer dizer, meus ex merecem. E muita cólica pra parar de falar que é frescura. Amanhã. Chega logo, amanhã. Chegou. Nossa, ontem eu estava fresca. Era a TPM.


Partilhar

Um comentário:

Anônimo disse...

Que crônica maravilhosa e divertida.