Pular para o conteúdo principal

TENHO ESSAS MEMORIAS >> Fred Fogaça


Tenho essas memórias confusas do que pode ter acontecido na última noite. Não há lembrança no falatório dessa casa: mas as noites de sábado - ah, maldição! - as noites de sábado.Vocês todos ocupados: e: eu não vou pra lugar algum - mas talvez mude de ideia no curso desse silêncio. O que me preme são esses poréns qu'eu não deixo ter fim. Eu me mantenho sóbrio, preciso não estar - não quero saber onde: mas há uma sanidade espúria que me persegue.

Comentários

Zoraya Cesar disse…
Fred, eu gosto tanto, mas tanto dos seus textos e entrelinhas, q às vezes tenho medo de, com meu comentário, diminuí-los ao comum. Tenho dito.
Cristiana Moura disse…
sinto-me engolida por este texto, agora.