quarta-feira, 1 de novembro de 2017

ESVAZIADO >> Carla Dias >>


Há um descaramento no olhar dela que desperta nele um alvoroço interno. Descamba em um estremecimento. Tem nada a ver com devassidão, ao que ele está disponível.

Vem com esse olhar a ideia de que nunca fora observado dessa forma. Nunca um olhar o desafiara com tamanha espetaculosidade. Há algo oculto nele. Não camuflado. Sobrenatural. Há algo nesse olhar que lhe arrepia os pelos e confrange seu espírito.

Por que não se apegar ao óbvio?

Tem para si que seria muito mais benéfico para ambos se ela caminhasse em sua direção e se acomodasse em seu corpo. Experimentassem um da saliva do outro. Jura que provaria dela com desfastio, livre dúvidas ou pudores. Contudo, ela continua a oferecer o tal olhar, que muda a cadência da respiração dele.

Diz que o que ele quer é perigoso. Ele quer saber o que a leva a pensar assim. Diz que não seria problema ir até ele e estancar-lhe os desejos, mas teme o que mora nele.

“O que mora em mim? ”, ele pergunta.

Ela sorri, luxuriosa.

“O vazio”.


Imagem: Seated Couple © Egon Schiele

carladias.com



Partilhar

Nenhum comentário: