terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

DO CONTRA >> Clara Braga

Ah, o carnaval! Nem acabou e eu já sinto saudades.

Não vou dizer que quem não gosta de samba bom sujeito não é, pois eu mesma posso acabar sendo ruim da cabeça ou doente do pé. 

Já fui do time dos que odeiam carnaval e apresentam argumentos fortíssimos contra esse evento, mas deviam todos ser bem furados, afinal, não consigo lembrar de um. E no fundo, de que adianta ser contra algo que vai acontecer anualmente queira você ou não?

Nunca fui a um desfile na avenida, não curto me fantasiar, não frequento bloquinhos de rua, não tenho uma escola de samba do coração e tudo isso foi essencial para eu entender que se eu não gosto dos eventos carnavalescos posso apenas não participar deles!

Sim, tudo isso parece muito óbvio, mas acreditem, não é. Para tudo que existe no mundo tem um grupo para ser contra, principalmente quando é algo que não vai fazer a menor diferença na vida deles. Exemplos? Bom, ser contra a casamento gay sabendo que você não vai ser forçado a casar com alguém do mesmo sexo ou, o mais óbvio para a ocasião, ser contra o carnaval sabendo que você não será forçado a entrar de baiana rodopiando na Sapucaí.

Se as pessoas soubessem o quanto elas perdem sendo contra coisas que não adianta ser contra, com certeza pensariam dez vezes antes de levantar uma bandeira contra algo. Eu mesma, depois que parei de levantar minha bandeira contra o carnaval, aproveito lindos 5 dias de folga na frente da televisão assistindo tudo quanto é filme e seriado que não consigo assistir no dia-a-dia por falta de tempo, quer coisa melhor?

Volto a dizer: ah, o carnaval! Nem acabou e eu já sinto saudades. Mas deixa eu aproveitar o restinho que ainda tem para assistir mais um filme!


Partilhar

Um comentário:

Analu Faria disse...

Massa!

O meu foi estudando e assistindo a um monte de série.