terça-feira, 30 de agosto de 2016

LEMBRA DAQUELE DIA? >> Clara Braga

Eu lembro do dia que o Senna morreu.

Lembro do dia que os Mamonas morreram.

Lembro de ler a carta que o Kurt Coubain deixou antes de se matar.

Lembro da notícia da ovelha Dolly, a primeira a ser clonada.

Lembro como se fosse ontem de ir ao  Rock in Rio assistir Guns n' Roses, Silverchair, Oasis, Red Hot, Iron Maiden e até Britney Spears.

Lembro da mega repercussão da estreia de Titanic, assim como lembro da raiva das pessoas que não aceitaram o fato de Leonardo Dicaprio não ter sido indicado ao Oscar. E, claro, lembro que por ser um dos primeiros filmes longos a passarem no cinema, tinha até intervalo para ir ao banheiro.

Lembro de quando minha mãe comprou um computador e assim começou minha saga pelo bate papo da uol, mirc, icq, msn e orkut da vida.

Lembro de quando as Spice Girls se separaram. 

Lembro do show de despedida da dupla Sandy e Jr.

Lembro de quando eu descobri que os Hanson eram 3 homens e não 2 homens e uma mulher.

Lembro da morte do Michael Jackson.

Lembro exatamente onde eu estava quando aconteceu o atentado contra as torres gêmeas e, principalmente, todos os atentados mais recentes.

Lembro de acompanhar o anuncio de quem seria o novo Papa.

Lembro de colecionar tazo, jogar pega vareta, cara a cara e lembro que eu era muito boa no pogobol.

Lembro do tamagochi.

Lembro que as pessoas passavam mais tempo na rua, eram menos ansiosas e conversavam mais pessoalmente.

Lembro do patins que tinha duas rodas na frente, duas atrás e o freio na frente que derrubou muita gente.

Lembro que com 15 reais eu ia ao cinema, na divertilândia e comia no Mcdonalds.

Lembro que cinema não barrava as pessoas de acordo com a classificação, o que me rendeu boas noites em claro.

Enfim, lembro de coisas importantes e coisas fúteis. Talvez lembre até mais das coisas fúteis, por algum motivo.

Mas o dia de ontem com certeza vai entrar para a história como o dia em que as pessoas se preocuparam mais com a separação da Fátima Bernardes e do William Bonner do que com o impeachment da Dilma.




Partilhar

Um comentário:

Anônimo disse...

muito muito muito bom